Mauro Cid vai detalhar contato com Jovem Pan para combinar pautas pró-Bolsonaro

Publicado em quinta-feira, setembro 14, 2023 · Comentar 


Tenente coronel tinha contato direto com comentaristas e jornalistas da emissora, que recebeu R$ 18,8 milhões do governo Bolsonaro somente em publicidade oficial.

Além da OrCrim das Joias, da minuta golpista e do envolvimento de militares do governo em tratativas sobre o golpe, o tenente coronel Mauro Cid, que firmou acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF), vai detalhar como, a mando de Jair Bolsonaro (PL), agia para combinar pautas favoráveis em veículos de mídia alinhados, como a Jovem Pan.

ENTENDA: A ação desesperada da Jovem Pan para não falir, perder concessão e colar em Lula

A emissora de Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha, era uma das principais vitrines de Jair Bolsonaro e teve um pedido do Ministério Público Federal (MPF) para a cassação da concessão pública por “alinhamento à campanha de desinformação que se instalou no país ao longo de 2022 até o início deste ano, com veiculação sistemática, em sua programação, de conteúdos que atentaram contra o regime democrático”.

Após adotar a linha editorial de extrema-direita para apoiar Bolsonaro, a emissora recebeu só em publicidade oficial R$ 18,8 milhões em troca da difusão de mentiras e de um apoio descarado e que incitava abertamente o ódio contra quem não se declarava apoiador do ex-presidente.

Em sua delação, Cid vai contar como marcava entrevistas para Bolsonaro em programas da Jovem Pan e do contato com jornalistas e comentaristas da emissora para alinhar pautas ao discurso do ex-presidente.

Um dos principais contatos era no humorístico Pânico, de Emílio Zurita, onde Bolsonaro deu diversas entrevistas e ficou por mais de duas horas conversando com o elenco durante a campanha presidencial em 2022.

Segunda reportagem da Folha, Cid também deve falar sobre a relação com empresários, jornalistas e donos de órgãos de imprensa que teriam recebido financiamento para aumentarem sua estrutura em troca de defesa e divulgação de realizações do antigo governo federal. A defesa de Cid diz ter comprovações de pagamentos que teriam sido feitos e que irá apresentá-los na delação.

 

Redação/Forum

Comentários
%d blogueiros gostam disto: