terça, 31 de janeiro de 2023
SIGA-NOS

Elon Musk diz que Neuralink deve começar testes em humanos em seis meses



Publicado em quinta-feira, dezembro 1, 2022 · Comentar 

Empresa está desenvolvendo interfaces de chip cerebral e tem realizado testes em animais nos últimos anos enquanto busca a aprovação regulatória dos EUA para iniciar testes clínicos em pessoas.

O empresário sul-africano Elon Musk disse nesta quarta-feira (30) que um dispositivo sem fio desenvolvido por sua empresa de chips cerebrais Neuralink deve começar testes clínicos em humanos em seis meses, e uma de suas primeiras aplicações direcionadas é restaurar a visão.

A empresa está desenvolvendo interfaces de chip cerebral que, segundo ela, podem permitir que pacientes com deficiência se movam e se comuniquem novamente. Sediada na área da baía de São Francisco e em Austin, Texas, a Neuralink tem realizado testes em animais nos últimos anos enquanto busca a aprovação regulatória dos EUA para iniciar testes clínicos em pessoas.

“Queremos ser extremamente cuidadosos e ter certeza de que funcionará bem antes de colocar um dispositivo em um ser humano, mas acho que submetemos a maior parte de nossa papelada ao FDA e achamos que provavelmente em cerca de seis meses poderemos ter nosso primeiro Neuralink em um ser humano”, disse Musk durante uma atualização pública muito aguardada no dispositivo.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

As duas primeiras aplicações humanas visadas pelo dispositivo Neuralink serão restaurar a visão e permitir o movimento dos músculos em pessoas que não podem fazê-lo, disse Musk.

“Mesmo que alguém nunca tenha tido visão, nunca, como se tivesse nascido cego, acreditamos que ainda podemos restaurar a visão”, disse ele.
O evento foi originalmente planejado para 31 de outubro, mas Musk o adiou poucos dias antes sem dar um motivo.

A última apresentação pública da Neuralink, há mais de um ano, envolveu um macaco com um chip cerebral que jogava um jogo de computador pensando sozinho.

Musk, que também dirige a fabricante de veículos elétricos Tesla, a empresa de foguetes SpaceX e a plataforma de mídia social Twitter, é conhecido por objetivos elevados, como colonizar Marte e salvar a humanidade. Suas ambições para a Neuralink, lançada em 2016, são da mesma escala.

Ele quer desenvolver um chip que permita ao cérebro controlar dispositivos eletrônicos complexos e, eventualmente, permitir que pessoas com paralisia recuperem a função motora e tratem doenças cerebrais como Parkinson, demência e Alzheimer. Ele também fala em fundir o cérebro com a inteligência artificial.

Neuralink, no entanto, está atrasada. Musk disse em uma apresentação de 2019 que pretendia receber a aprovação regulatória até o final de 2020. Ele então disse em uma conferência no final de 2021 que esperava iniciar os testes em humanos este ano.

Da Redação
Com ClickPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48