quinta, 19 de maio de 2022
SIGA-NOS

Mulher é torturada por 3 dias pelo namorado em apartamento de luxo no Rio



Publicado em sexta-feira, maio 6, 2022 · Comentar 

Maioria dos golpes eram aplicados no rosto da vítima
Polícia Civil / Divulgação

A Polícia Civil prendeu, na noite de terça-feira (3), Fred Henrique Lima Moreira. O homem torturou por três dias a própria namorada, identificada como Ana Luiza, de 37 anos, em um apartamento de alto padrão que ele morava em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro.

De acordo com as investigações, o criminoso usava cassetete e soco inglês para espancar a vítima. “Eu reagi. A gente às vezes dá um ‘start’ na nossa vida e não podemos perder tempo. Então, pensei: ‘É agora ou vou morrer’. E eu ia morrer. Poderia ter infecionado minha mandíbula. A fratura poderia ter pego a veia. Se eu continuasse lá, iria morrer. A mulher deve ser respeitada, amada, cuidada”, desabafou a jornalista.

“Foi ciúme, misturado com loucura. Ele cria histórias na cabeça dele – falou que tinha clonado meu celular. Ele inventou um motivo e partiu para cima de mim – está aqui o resultado. Estou com uma mandíbula de titânio, estou torta”, continuou Ana Luiza.

De acordo com a polícia, as agressões teriam começado no último dia 26, quando a mulher foi até a casa do namorado. Após ouvir acusações de infidelidade, ela foi agredida com um cassetete nas pernas, nas costas e na cabeça. A vítima chegou a perder a consciência.

Segundo depoimento da vítima, ela passou a primeira noite desacordada. Ao acordar, a mulher tentou gritar por ajuda, mas percebeu que havia fraturado o maxilar — o que a impedia de falar e mastigar. Então, teria sofrido uma nova agressão: um mata-leão que se repetiu nas outras duas vezes em que tentou pedir socorro.

Ainda de acordo com depoimento da vítima à polícia, no terceiro dia, a jornalista tentou fugir, correndo em direção à porta do apartamento, mas foi impedida pelo homem, que a teria puxado pelos cabelos e arremessado no chão, além de aplicar mais golpes na cabeça da mulher até que ela desmaiasse.

A jornalista teria aproveitado um momento de distração em que a porta foi esquecida aberta, no último dia 29, para conseguir fugir. Ela seguiu direto para a delegacia de Copacabana para registrar um boletim de ocorrência.

Contra Fred foi cumprido um mandado de prisão temporária por tentativa de feminicídio, estupro, cárcere privado e tortura. Na casa dele foram apreendidos o cassetete, o soco inglês e também um simulacro de pistola. As armas foram reconhecidas pela vítima.

De acordo com a Polícia Civil do Rio, o casal estava junto há 8 meses — período no qual Fred já demonstrava um perfil violento. Ele já havia agredido a namorada no dia 31 de dezembro. No entanto, a jornalista não fez registro criminal.

Segundo depoimento da vítima, ele a manipulava alegando que havia sofrido muito na infância para justificar o descontrole e a agressão.

Da Redação 
Com Pragmatismo Político

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48