sábado, 25 de setembro de 2021
SIGA-NOS

25 anos sem Mamonas Assassinas: Como foi aquele 2 de março na televisão



Publicado em terça-feira, março 2, 2021 · Comentar 

Há 25 anos, o Brasil chorava com a morte dos integrantes da banda Mamonas Assassinas. O grupo foi um dos maiores fenômenos da história da música brasileira e a queda do avião que matou todos os músicos chocou a nação e mobilizou os profissionais de TV. A tragédia ocorreu em um domingo e mudaria a forma de fazer televisão no país.

Mamonas Assassinas no palco do Domingão – Foto: Reprodução

Essa mudança aconteceu por causa de Gugu Liberato. Na época, apenas a Globo usava a equipe de jornalismo, mas o apresentador do SBT quis inovar para bater de frente com a emissora carioca. Em entrevista à Folha de S.Paulo na época, ele explicou que conversou com Silvio Santos pelo telefone e recebeu o aval do homem do baú para colocar seu plano em prática.

Sua intenção era mobilizar toda a produção para tratar sobre a morte dos integrantes da banda. Gugu contou que recebeu a notícia da morte dos meninos de Guarulhos às 7h30. Dito isso, tirou todos os diretores da cama e pediu que eles fossem ao SBT e levantasse todo o material.

O apresentador também perguntou pelo helicóptero da emissora, que estava no Rio de Janeiro, e quis agilidade para que tudo pudesse fluir ao longo da maratona que era o Domingo Legal. Quando o relógio apontou 11 horas, Gugu avisou Silvio Santos que queria entrar com flashes ao vivo para informar o público sobre a morte dos integrantes do Mamonas Assassinas. E conseguiu o que queria.

O plano de Gugu funcionou. Das 12h10 às 15h30, o Domingo Legal cravou 37 pontos de média com 47 de pico. No mesmo horário, a Globo registrou 13. Naquele tempo, Gugu costumava render 18 pontos. A partir dali, o loiro passou a misturar entretenimento e jornalismo em seus programas de auditório.

Apesar da cobertura de horas e ser a única fonte de informação no momento, houve quem achasse que Gugu tenha feito daquilo um show. Enquanto ele anunciava a “chegada de mais imagens terríveis do acidente”, chegava um corte para Silvio Santos vender Tele Senas.

Porém, as críticas não abalaram o apresentador que viveu “anos de ouro”. “A Globo já tentou a Xuxa, o Chico Anysio, os Trapalhões, Melrose, Barrados no Baile, Robocop, Família Dinossauro, até o ET, que é a maior bilheteria do cinema, eles colocaram em cima de mim e perderam. Um programa ao vivo prevalece sobre tudo o que estiver gravado”, declarou Gugu.

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48