terça, 29 de novembro de 2022
SIGA-NOS

Pe Zezinho deixa redes após ataques bolsonaristas



Publicado em sexta-feira, outubro 14, 2022 · Comentar 

Um dos maiores líderes católicos do Brasil, o cantor Padre Zezinho decidiu deixar as redes sociais após os ataques de bolsonaristas feitos neste feriado de Nossa Senhora Aparecida. Abaixo as palavras do padre, que promete retornar após o segundo turno.

 

CANSEI DE ABRIR ESPAÇO PARA CATÓLICOS SUPER POLITIZADOS, IRADOS E INSATISFEITOS COM NOSSA IGREJA . ESTOU ME RETIRANDO ATÉ DIA 31.
_____________________________
DEPOIS DAS OFENSAS DE HOJE CONTRA O PAPA , contra os bispos,contra mim , com calúnias e palavras de baixo calão estou fechando esta página até dia 31 de outubro .
O triste é que as ofensas são todas de católicos radicais que preferiram o seu partido político ao catecismo católico .
São Paulo tinha razão quanto escreveu as epístolas a Timóteo e aos cristãos de Tessalônica . Não querem catequese, nem o Vaticano II, nem os documentos da CNBB , nem nenhuma orientação social e espiritual .
Já escolheram ser catequizados por dois poderosos políticos brasileiros .
Meus 81 anos, meus 56 anos de padre, meus 102 livros, minha cultura religiosa, minhas mais de 2 mil canções nada dizem para eles. Insistem que não lhes sirvo mais como padre e pregador para eles.
Acharam candidatos mais católicos do que Papas e bispos , cujos documentos nunca leram . A Bíblia nada lhes diz . Só conhecem as passagens políticas que ajudem o seu partido . Padre bom é o que vota como eles .
Quem ajuda a dialogar com a Bíblia na mão é visto como padre inútil, ateu, comunista ou ultrapassado . Nem o Papa argentino escapa . Há 2 mil anos os escribas e fariseus e saduceus e outros quatro grupos políticos fizeram o mesmo com Jesus. Para estes religiosos radicais e ultra politizados, tudo o que ele dizia era errado .
Continuam a dizer que sou mau padre, que sou comunista e que sou traidor de Cristo e da Pátria porque ensino doutrina social cristã .
Dia 31 voltarei a conversar com os católicos serenos que ainda querem catequese espiritual e social e comportamental . Os outros já decidiram. Não querem estes livros que usamos para ensinar a fé católica.
Espero que estes católicos irados que desqualificam qualquer bispo ou padre que ousa ensinar um fiel a pensar como católicos,
consigam o que querem .
Querem um Brasil direitista ou esquerdista, porque está claro que não aceitam nenhuma pregação moderada que propõe diálogo político , social e ecumênico . 
Da Redação
Com Novo Momento 
Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48