sexta, 24 de setembro de 2021
SIGA-NOS

Brasil enfrenta o Chile em duelo dos dois últimos campeões da Copa América



Publicado em sexta-feira, julho 2, 2021 · Comentar 

Começam nesta sexta-feira (2) as quartas de final da Copa América. Às 18h, a seleção peruana enfrenta o Paraguai, no Estádio Olímpico de Goiânia. Às 21h, os dois últimos campeões do torneio duelam para decidir quem avança à semifinal. Brasil e Chile jogam no Engenhão, no Rio de Janeiro, e o técnico Tite fez questão de elogiar o rival desta noite.

— O Chile foi bicampeão da Copa América nas duas edições anteriores às quais o Brasil foi campeão, em 2019 — destacou o treinador, que ressaltou não estar preocupado com Copa do Mundo ao ser questionado sobre a preparação para o torneio e força dos adversários sul-americanos:

— Eu não estou pensando em Copa do Mundo, estou pensando neste jogo, em Copa América, em poder merecer mais que o adversário, de reconhecer virtudes de um adversário, um bicampeão da Copa América contra o último campeão da competição. Tem uma grandeza do jogo, ele é muito maior.

A equipe para o duelo está encaminhada, mas não foi confirmada pelo comandante. A única presença certa é a do goleiro Ederson. As principais dúvidas estão na lateral esquerda, já que Alex Sandro sente um desconforto muscular na coxa, e no ataque, em que Tite deve manter o esquema com Gabriel Jesus, Neymar e Richarlison, sem a presença de Firmino ou Gabigol como referência.

A provável escalação da Seleção Brasileira tem Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi (Alex Sandro); Casemiro, Fred e Éverton Ribeiro (Paquetá); Gabriel Jesus, Neymar e Richarlison.

Tite reforçou que, agora, não será mais feito um rodízio tão grande entre os titulares e utilizará força máxima nos jogos eliminatórios da Copa América.

— Oportunizamos as situação e agora queremos uma equipe equilibrada, que mantenha a média de gols e a criação. Prefiro a análise qualitativa à quantitativa. Temos sete, oito chances no gol, posse de bola e efetividade. Temos média de 2,3 gol por partida. Associado a isso a solidez defensiva, temos 0,5 gol sofrido em quatro jogos. Nesse equilíbrio da equipe, projetamos agora esse duelo com o Chile — afirmou o treinador.

Nas atividades desta semana, a bola parada foi muito treinada. As cobranças de pênalti, em especial, foram bastante executadas, já que se houver empate no tempo normal daqui para a frente a classificação será definida na marca da cal.

— Nestes jogos decisivos temos que ser muito fortes em quatro fatores, que são decisivos: a parte tática, a parte técnica, a parte física e a parte emocional, que precisam estar alinhadas. Quando se alinham, ficamos mais próximos da vitória — disse Tite.

A Seleção Brasileira chega para o mata-mata invicta e com a melhor campanha na Copa América. Já o Chile deverá contar com o retorno do atacante Alexis Sánchez, da Inter de Milão, que não jogou a primeira fase por causa de uma lesão muscular. O vencedor vai encarar Peru ou Paraguai na semifinal do torneio.

Da redação/ Com Gaúcha ZH

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48