domingo, 15 de julho de 2018
SIGA-NOS

Deputado da PB denuncia atitude desrespeitosa e desesperada de Temer de cercear direitos de Dilma autorizados pelo Senado



Publicado em quarta-feira, junho 8, 2016 · Comentar 

Jeova CamposQuero externar o meu repúdio e descontentamento e denunciar a atitude do conspirador Michel Temer de cercear o direito da presidente Dilma Rousseff proibindo-a de se deslocar pelo país usado o avião da FAB, com a segurança necessária que o cargo que ela ainda detém requer, porque Dilma foi só afastada temporariamente enquanto durar o processo de impeachment e precisa da segurança necessária para andar pelo país”, disse hoje (08), durante sessão na ALPB, o deputado Jeová Campos (PSB).

O parlamentar lembrou ainda que o que o país está vivendo é uma verdadeira tragédia grega. “O golpe já não é aceitável, imagina esse cerceamento ilegal do direito da presidente se locomover. Esse golpista quer sitiar a presidente com essa decisão e isso não é republicano, não é democrático e só comprova que o discurso da democracia, feita por essa turma que assaltou a Presidência da República, é bem outro e o que eles querem, efetivamente, é apenas a manutenção do poder sob o seu comando e também impedir que essa operação Lava Jato, que começou só com o PT e agora aponta para eles, prossiga até o fim apontando todos os envolvidos”, destacou Jeová.

 O deputado lembrou ainda que essa decisão da Casa Civil do governo ‘golpista’ de restringir os deslocamentos da presidente afastada, não respeitou os direitos mantidos pelo Senado. “A notificação, elaborada pela Advocacia-Geral do Senado, estabeleceu que Dilma tem direito a transporte aéreo e terrestre sem delimitar os destinos aos quais a presidente afastada poderia se deslocar utilizando o aparato público. Então, com essa decisão, esse governo golpista comete mais um ato lamentável que é o de desrespeitar a decisão do Senado”, lembrou Jeová.

 Ainda de acordo com a notificação do Senado, disse Jeová, Dilma tem direito a manter, durante seu afastamento, as prerrogativas do cargo relativas ao uso de residência oficial, segurança pessoal, assistência saúde,  remuneração e equipe a serviço do Gabinete Pessoal da Presidência, além do transporte aéreo e terrestre. “Essa decisão de tirar o direito de uso do avião da FAB é um desespero do presidente golpista que está com uma péssima imagem perante a opinião pública, num governo com alicerce de areia, enquanto Dilma tem sido recebida com carinho por onde anda”, finalizou Jeová.

Da Redação
Com Assessoria

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48