segunda, 16 de julho de 2018
SIGA-NOS

Oposicionista acusa vereadores da bancada do Prefeito em Bananeiras de rasgar regimento da Câmara ao autorizarem venda de terreno público



Publicado em quinta-feira, março 3, 2016 · Comentar 

camara-bananeiras1A Câmara Municipal de Bananeiras (PB) gerou uma grande polêmica na sessão de ontem (02) quando vereadores da base governista, atendendo pedido do prefeito colocaram em votação um projeto Poder Executivo que autoriza a venda de um terreno público, um antigo balneário conhecido como piscina do túnel. Para os integrantes da oposição como o vereador Gilson Rosário o prefeito orientou sua bancada a rasgar o regimento interno da Casa para atender os interesses do gestor municipal.

Gilson lembra que o regimento interno da Câmara exige que para a aprovação de um projeto de alienação de um bem o projeto precisa de seis votos e o PL foi aprovado com maioria simples de cinco votos e que precisaria ser por maioria absoluta, por isso na visão dos oposicionistas o projeto não foi aprovado.

Na hora da votação tinham no Plenário da Câmara oito vereadores, destes os vereadores de oposição Gilson e Eraldo se retiraram na hora da votação e o presidente não votou, formando assim apenas cinco votos favoráveis à matéria dos parlamentares (Ramom, Kilson, Biu, Aline e Marcelo). O presidente da seção Ver. Antônio Marques não votou.

Para Gilson como os demais oposicionistas que se retiraram no inicio da discussão, por discordar da manobra do prefeito que autorizou entrega a iniciativa privada de um bem que era do povo de Bananeiras. “Querem entregar um bem do povo de Bananeiras de graça, nem a preço de banana foi”, afirmou o vereador que considera que o projeto não foi aprovado devido a não ter conseguido a maioria absoluta dos votos necessários.

1 2

Da Redação
Com Assessoria

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48