sexta, 07 de outubro de 2022
SIGA-NOS

Setembro amarelo: Com terapia e coach, agências dão suporte aos colaboradores no pós-pandemia



Publicado em segunda-feira, setembro 5, 2022 · Comentar 

Pesquisa realizada pela Digi mostra que funcionários querem manter frequência nas sessões psicológicas em busca de autoconhecimento, solução de conflitos e redução da ansiedade

Barbara Ogoshi, diretora de Gente e Gestão da Digi (Crédito: Divulgação)

Cuidar da saúde mental e do bem-estar deixou de ser uma preocupação pessoal para ganhar espaço no ambiente corporativo. Nos últimos anos, os níveis de estresse e ansiedade explodiram e as crises de burnout tornaram-se ainda mais relevantes com a crise sanitária e socioeconômica no Brasil e no mundo.

Em seu Guia Salarial 2022, a consultoria de recursos humanos Robert Half apontou que 82% das empresas fizeram alguma mudança no pacote de benefícios por conta da pandemia, adicionando novos, removendo alguns ou melhorando outros.

Entre os benefícios adicionados, estão trabalho remoto, horário flexível, subsídios para montar o home office (equipamentos) e para o trabalho remoto (conta de luz, telefone, internet), e apoio psicológico 24 horas. O mesmo levantamento mostra que 53% dos líderes entrevistados acreditam que seus colaboradores estão mais suscetíveis a crises de estresse, ansiedade e burnout.

Mesmo com uma mudança no cenário da crise sanitária, com retomada das atividades e vacinação em massa, muitos colaboradores querem manter as consultas com psicólogos, coaches e psiquiatras. É o que aponta pesquisa realizada pela agência Digi em parceria com a Zenklub, plataforma online de saúde mental.

O levantamento “Saúde Mental e Bem-estar na Digi” feito com 90 colaboradores no primeiro semestre de 2022 indicou que 60% dos funcionários buscaram apoio psicológico no primeiro e segundo anos da pandemia e 99% querem manter o benefício de quatro sessões gratuitas por mês. Os profissionais mais buscados na plataforma Zenklub foram, por ordem: psicólogos (73%), coaches (13%), terapeutas (7%) e psicanalistas (7%). Os dados são de julho/22.

Os temas mais frequentes tratados nas sessões são ligados a questões pessoais: Autoconhecimento (21,5% dos entrevistados), Relacionamento e conflitos (14,5%), Ansiedade (6,3%) e Autoestima (6,3%).

A Digi conquistou o selo Bronze Empresa pelo Bem-Estar, do Zenklub, com nota 4,84 em uma escala de 1 a 5, com engajamento de 20% a 40% dos colaboradores. Mais informações sobre o prêmio no link aqui. 

“É o reconhecimento pelo engajamento dos colaboradores em iniciativas de autocuidado e autodesenvolvimento oferecidas pela agência. Também é muito importante para reforçar nossa atuação cada vez mior na prática do bem-estar corporativo”, comenta Barbara Ogoshi, diretora de Gente e Gestão da Digi.

Outra pesquisa aplicada na Digi no primeiro semestre, em parceria com a Feedz, plataforma completa para engajamento e desempenho de colaboradores, mostra que em uma escala de 1 a 5, a satisfação com o Bem-estar dos colaboradores da empresa fica na média de 3.9. O número é muito próximo do que é esperado para as empresas que cuidam da qualidade de vida dos colaboradores. Os quesitos Segurança (4,3), Saúde (3,9), Equilíbrio trabalho-vida (3,7) e Estresse (3,7) compuseram a nota.

Sobre a Digi

Há mais de 20 anos a agência Digi investe em soluções que inspiram a superação de performance e resultados em programas de incentivo e relacionamento para grandes marcas como Coca-Cola Brasil, TIM, Vigor, Cargill, Samsung, entre outras. Presidida por Pedro Bannura e Cristiano Miano, consolidou-se como uma das principais agências do segmento no Brasil, sendo vencedora em prêmios do IMA – Incentive Marketing Association EUA e Europa em 2019, 2020, 2021 e 2022.

Da Redação do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48