sexta, 07 de outubro de 2022
SIGA-NOS

Criança de 8 anos mata colecionador de armas com tiro acidental em São Paulo



Publicado em quarta-feira, agosto 10, 2022 · Comentar 

Um homem de 27 anos morreu em Jacareí (SP) após um disparo acidental de arma de fogo provocado pelo cunhado, um menino de apenas 8 anos de idade. A tragédia aconteceu quando Wanderson dos Santos pega o filho de 5 anos e o cunhado na escola.

As crianças entraram no automóvel do corretor de imóveis e sentaram no banco de trás. O menino de 8 anos encontrou a arma, começou a manuseá-la e aconteceu o disparo, que atingiu a vítima na cabeça. A polícia disse que a arma estava carregada com 17 munições.

A arma do corretor estava com documentação regular. Wanderson aproveitou os decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitaram o porte e a posse de armas de fogo no Brasil e adquiriu o CAC — certificado de registro para pessoas físicas realizarem atividades de coleção de armas, tiro desportivo e caça.

A esposa alega que os filhos sabiam que o pai tinha a arma, mas ficava em lugares sem acesso. “Ele nunca deixou perto dos meus filhos. As crianças sabiam que a gente tinha, mas ficava escondido. Eu falava para ele que não gostava, que tinha medo, mas ele nunca deixava à vista. Eu não sei o que aconteceu”.

Wanderson dos Santos deixa dois filhos: o de cinco anos, que testemunhou a tragédia, e outro de apenas dois anos de idade. O caso foi registrado como omissão de cautela e morte acidental.

Armas de fogo no Brasil

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o número de pessoas com licenças para armas de fogo disparou no governo Jair Bolsonaro (PL) e registrou aumento de 473% em quatro anos.

Em 2018, antes do presidente assumir, havia 117,4 mil registros ativos para caçadores, atiradores e colecionadores, os chamados CACs. Agora o número já chega a 673,8 mil — maior valor da série histórica. Além disso, o anuário mostra que o Brasil tem 2,8 milhões de armas de fogo particulares, um aumento de 39% em relação a 2020.

O governo Bolsonaro editou até o momento 19 decretos, 17 portarias, duas resoluções, três instruções normativas e dois projetos de lei que facilitam as regras para ter acesso a armas e munições no Brasil.

Da Redação do ExpressoPB
Com Pragmatismo Político 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48