segunda, 27 de junho de 2022
SIGA-NOS

Personal que agrediu sem-teto é indiciado por lesão corporal pela Polícia Civil do DF



Publicado em domingo, maio 22, 2022 · Comentar 

O personal trainer Eduardo Alves foi indiciado por lesão corporal pela Polícia Civil do Distrito Federal, após o episódio em que ele bateu no ex-morador de rua Givaldo Alves de Souza. O caso será encaminhado para o Ministério Público, que avaliará se a denúncia é cabível.

Em nota, o personal Eduardo Alves se defendeu dizendo que a agressão só ocorreu porque ele acreditou que a mulher dele estivesse sendo violentada. Ela disse à polícia que a relação havia sido consensual, mas, segundo Eduardo, ela estava em um “surto psicótico”, sem condições de consentir uma relação sexual.

A investigação foi realizada pela 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina). Givaldo, que foi visto tendo relações sexuais com a mulher de Eduardo, não foi indiciado por nenhum crime.

Os advogados Mathaus Agacci e Anderson Almeida, que representam o ex-morador de rua Givaldo Alves, afirmaram que “não houve estupro de vulnerável”.

“Na realidade, as investigações foram concluídas apontando Givaldo tão somente como vítima de brutais e covardes agressões perpetradas por Eduardo Alves de Sousa, que restou indiciado pelo crime de lesões corporais”.

Para a defesa do ex-morador de rua, Givaldo não tinha como perceber a enfermidade psiquiátrica da mulher no momento do ocorrido.

Leia AQUI mais notícias do CLICK SOCIAL.
Siga-nos e compartilhe nossas matérias nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e veja nossos vídeos em nosso canal no Youtube.

Da Redação 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48