segunda, 27 de junho de 2022
SIGA-NOS

ESCÂNDALO EM GURINHÉM: Servidores denunciam Prefeito e Secretária de Educação por assédio moral no MPT



Publicado em sexta-feira, maio 20, 2022 · Comentar 

Prefeito Tarcísio Saulo e Secretária Rosângela / Foto: Reprodução Rede Social

O pequeno município de Gurinhém, no agreste paraibano, ganhou os holofotes midiáticos nos últimos dias quando recebeu a visita do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro para inaugurar uma Unidade Básica de Saúde. O prefeito anfitrião atraiu as atenções após discurso acalorado de “agradecimento” ao Presidente por “abarrotar” os cofres de sua prefeitura com muito dinheiro durante a pandemia (veja aqui).

O bonito discurso do prefeito Tarcísio Saulo de Paiva parece ser apenas encenação já que quem vive e trabalha no lugar garantem que a realidade é bem diferente e sofrem calados por medo de sofrer retaliações do gestor e de seus secretários.

A Editoria do ExpressoPB.net recebeu nesta quinta-feira (19) uma série de documentos com supostas irregularidades da gestão municipal de Gurinhém, dentre as quais a  denúncia da qual acusa o prefeito  e sua Secretária de Educação, Rosângela Venâncio de Souza Régis da prática de perseguição política contra os servidores públicos concursados no certame público ocorrido em 2019, regido pelo edital nº 001/2019.

A referida denúncia encaminhada a esta editoria está acostada de cópia do procedimento investigatório que corre no Ministério Público do Trabalho (MPT) da Paraíba  registrada sob o nº 000217.2022.13.000-7, conforme imagem abaixo pode atestar:

Segundo consta da denuncia ao MPT e o relato feito a nossa redação, o prefeito e sua secretária teriam adotado uma estratégia para que professoras e outros servidores públicos sejam forçados a desistirem de seus cargos para que  eles  – Prefeito e Secretária – possam contratar seus cabos eleitorais.

Professoras e demais servidores são designados a trabalharem em locais distante da sede do município, extremamente periculoso, ainda mais sem oferecer as condições de deslocamento, tão pouco de trabalho.

A nossa editoria fez um levantamento da distância entre a sede do município para a escola do Sítio Serra do Catolé, principal unidade para onde são designados os “servidores indesejados”, e constatou que o local é de difícil acesso, fica a 420m acima do nível do mar e o percurso da cidade até lá, leva cerca de 37 minutos, ou seja, cerca de 37 km de estrada de terra. Em dias de chuva, por exemplo, nem servidores e nem mesmo os alunos conseguem chegar a escola devido ao péssimo estado de conservação das estradas.

Percurso entre a sede do município até a escola em questão

Os servidores afirmam que o percurso para se chegar até ao local de trabalho é de difícil acesso, desta forma colocando em risco as suas vidas e nem assim conseguem sensibilizar o prefeito e a secretária de Educação que já teriam sido contatados por diversas vezes por esses servidores, porém tendo como resposta o desdém, descaso e a humilhação, conforme eles próprios relatam.

O local de difícil acesso

Todo esse cenário apresentado pelos servidores, tão pouco a denúncia feita ao MPT não fazem com que o prefeito e sua secretária recuem. Servidores ouvidos pelo ExpressoPB.net, que não serão identificados nessa reportagem por temerem ainda mais retaliações, afirmam que a perseguição e o assédio moral chegou a tal gravidade que uma professora não suportou a pressão e pediu exoneração do cargo. Para esses servidores a estratégia de fazer com que os concursados abandonem os seus trabalhos para dar lugar a cabos eleitorais do prefeito se constata porque logo que a professora pediu demissão, imediatamente o Prefeito Tarcísio determinou a contratação temporária de uma aliada sua, ignorando a professora aprovada no concurso que estava na lista de espera.

Professores e servidores afirmam estarem enfrentando ainda problemas de saúde mental devido as circunstâncias com que vem sendo tratados e aguardam ansiosos por um desfecho a ser dado pelo Ministério Público do Trabalho da Paraíba.

ExpressoPB.net cumprindo o papel do bom jornalismo, coloca seu endereço de email (expressopb2016@gmail.com) a disposição do Sr. Prefeito Tarcísio Saulo de Paiva, bem como da Secretária de Educação, Rosângela Venâncio de Souza Régis para colocar eventuais esclarecimentos se achar necessário a respeito da denúncia.

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48