terça, 17 de maio de 2022
SIGA-NOS

SAUDADES ETERNAS: mãe de Marília Mendonça lamenta 1º Dia das Mães sem a cantora



Publicado em domingo, maio 8, 2022 · Comentar 

Há seis meses o Brasil se despedia da cantora Marília Mendonça depois de um terrível acidente aéreo. Agora, Ruth Dias, mãe da eterna rainha da sofrência, vai enfrentar o primeiro Dia das Mães sem a presença da filha. Em entrevista para a revisa Caras, Ruth falou sobre a maternidade.

“Foi a maior emoção que eu senti em toda a minha vida. Todas às vezes que eu olhava para o rosto dos meus filhos na hora do parto foi a melhor coisa que eu já senti. E quando eu vi o rosto do Leo também, que deu uma continuidade”, disse.

Em outro ponto, ela comentou que não foi uma mãe perfeita, mas buscou sempre fazer o seu melhor para os filhos. “Como mãe talvez eu tenha tido algumas falhas, porque a gente não consegue ser 100% perfeito. Mas eu amei e amo muito… Eu sempre me doei muito nesse papel de mãe”, continuou Dias.

Dia das Mães sem Marília
Em outro ponto, Ruth Dias fala da força para enfrentar a data pela primeira vez sem Marília Mendonça. “Eu não tenho como falar dessa força sem falar sobre Deus na minha vida. Porque é dele que eu busco essa força. É meu primeiro Dia das Mães sem ela, virão lembranças, mas não vai deixar de ser um dia alegre com as mães que eu homenageio”, disse.

“Porque tem a vovó do Léo de lá [parte de pai], tem a minha sogra, tem a minha pastora, tem muitas mães guerreiras que eu quero homenagear nesse dia… E com as lembranças dela, que sempre foi uma boa filha, uma boa mãe. É meu primeiro Dia das Mães sem ela, mas eu estou aqui na força que eu busco de Deus todos os dias”, desabafou.

Recado para outras mães
Em outro momento, Ruth Dias fez questão de deixar uma mensagem para outras mães que também perderam seus filhos. “Nesses tempos difíceis de pandemia muitas mães perderam filhos, muitos filhos perderam mães e nós perdemos entes queridos”, disse.

“É muitas mães sem seus filhos nesse Dias das Mães, mas a gente precisa se manter forte porque tudo é Deus, que escolhe que jeito vai ser. A gente pode dar continuidade na vida, trabalhando, ocupando a cabeça, e usar a dor de uma forma para se beneficiar… Ou você abraça a dor e vai adoecer, perder sua paz, ou você se fortalece em Deus e toa a vida em frente”, encerrou.

Fonte: polêmica paraíba

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48