sábado, 03 de dezembro de 2022
SIGA-NOS

Caso Julia: ‘As investigações não podem parar’, diz pai após prisão do acusado



Publicado em sexta-feira, abril 15, 2022 · Comentar 

O corpo da menina Júlia dos Anjos, de 12 anos, segue no Instituto de Polícia Científica (IPC), em João Pessoa, para a realização de exames de identificação e sexológico. O padrasto da vítima, Francisco Lopes de Albuquerque, 34 anos, confessou o crime e está preso na Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, conhecido como Presídio do Róger.

O pai de Júlia, Jefferson Brandão, concedeu entrevista à repórter Pollyana Sorrentino, da TV Tambaú. Para ele, o acusado teve cobertura após cometer o crime e faz um apelo para que as investigações não parem. “‘As investigações não podem parar, tem muita coisa para ser investigada (…) Ele não estava sozinha, recebemos muitos trotes, tentando tirar a gente da praia. Fazer ele fez sozinho, mas ele teve cobertura…. Tinha alguém fazendo o trabalho para encobri-lo”, disse.

Jefferson esteve com a filha pela última vez no mês de fevereiro, quando ela foi passar as férias em Curitiba, como fazia todos os anos. “Ela era uma menina feliz, era totalmente diferente… Uma alegria, só vivia dando risadas“, falou sobre os últimos momentos em que esteve lado a lado com a Júlia.

Da redação 
Com Polêmica Paraíba

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48