sexta, 20 de maio de 2022
SIGA-NOS

Procuradora do MPF revela que sete crianças em Lucena apresentam reações à vacina e que prefeitura não deu suporte a famílias



Publicado em terça-feira, janeiro 18, 2022 · Comentar 

A procuradora Janaína Andrade, do Ministério Público Federal (MPF), revelou em entrevista nesta terça-feira (18) que pelo menos sete crianças vacinadas com doses de adultos em Lucena apresentam alguma situação adversa. Em entrevista exclusiva ao programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, Janaína Andrade relatou que a situação está sendo acompanhada pela Secretaria do Estado da Saúde.

A procuradora revelou ainda que não foi constatado, até o momento, nenhum suporte às famílias da comunidade por parte da Prefeitura de Lucena, ao contrário do que vem sendo sustentado por Léo Bandeira. “O que tem é uma equipe da SES desde ontem para fazer um mapeamento. Vai ser feito um atendimento pelo médico infectologista”, antecipou a procuradora Janaína Andrade.

De acordo com a procuradora do MPF, foi constatado que, na comunidade, há “sete crianças que apresentam situações que podem configurar eventos adversos da vacina. No momento são eventos adversos leves”.

Janaína Andrade explicou ainda, segundo acompanhou o ClickPB, que “o protocolo de acompanhamento vai ser feito com uma consulta individualizada” para que possa ser verificada a situação das crianças. A procuradora informou ainda que não há necessidade de realização de exames de sangue ou de exames mais detalhados do coração, já que a possibilidade de desenvolver miocardite é bastante remota, de acordo com especialistas.

Apesar de já estarem acontecendo depoimentos de envolvidos no caso, a procuradora afirmou que é cedo para que já seja identificado um responsável. “A investigação ainda está muito prematura. Começou no sábado. A identificação e individualização, no momento, entendo que é um pouco prematura. Existem vários agentes políticos envolvidos e um deles pode ter foro privilegiado”, antecipou Janaína Andrade.

Na última sexta-feira (14) o ClickPB repercutiu, em primeira mão, a denúncia de uma mãe de que várias crianças em uma comunidade de Lucena haviam sido vacinadas contra covid-19 com doses que deveriam ser destinadas a adultos. Para piorar a situação, no sábado (15) foi descoberto que os imunizantes aplicados estavam fora da validade.

A Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba constatou que 49 crianças com menos de 12 anos foram vacinadas irregularmente em Lucena. Sendo que 13 crianças receberam doses que estavam dentro do prazo de validade e 36 que não estavam, pois foram armazenadas em temperatura positiva há mais de 30 dias. Além disso, também foi constatado que cerca de 200 pessoas, entre adolescentes e adultos, tomaram vacinas fora da validade na cidade.

Logo após a denúncia de que as crianças haviam sido vacinadas com as doses erradas, a técnica de enfermagem que aplicou os imunizantes foi afastada do cargo. Nesta segunda-feira (17) o prefeito Léo Bandeira anunciou também a exoneração do Secretário de Saúde, Antônio Paulo. Também foram afastados dos cargos a enfermeira responsável pela unidade de saúde e a Chefe de Imunização do município.

Da redação/ Com Click PB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48