sexta, 20 de maio de 2022
SIGA-NOS

Em Mari, criminosos usam perfis falsos de populares para dar golpe de venda de produtos usados



Publicado em terça-feira, janeiro 18, 2022 · Comentar 

Nos últimos dias, você deve ter visto algum amigo alertando sobre um golpe no Instagram em que a conta foi roubada e o ladrão usou o perfil para a venda de produtos. Na manhã desta terça-feira (18) durante o Programa Liberdade de Expressão da Rádio Araçá FM de Mari pelo menos duas pessoas procuraram os apresentadores para denunciarem o uso de suas imagens em perfis fakes para dar golpes.

A Professora Ana Karla e o comerciante Suamir da Silva, afirmaram estarem sendo vítimas de criminosos que estão usando as suas imagens e nomes nesses perfis para entrarem em contato com as pessoas para oferecerem vendas de objetos.

Os criminosos estão fazendo anúncios falsos de produtos nos stories, principalmente eletrodomésticos, que tinham preços atraentes, no caso específico do comerciante Suamir. No caso da professora Karla, os criminosos entraram em contato com amigos seus via direct puxando conversas.

Ambos afirmam não terem tido seus perfis nas redes rakeados, mas que suas imagens estão sendo usadas nesses perfis fakes para se passarem por eles.

Até o fechamento da matéria não havia informações de que alguém tenha caído em algum golpe da compra de objetos através desses perfis fakes, mas as vítimas da armação estão preocupadas e alertam para não comprarem nem passarem dados ou informações para esses perfis.

Mari e seu histórico de criação de perfis fakes na internet – Uma série de reportagens do ExpressoPB.net conseguiu expor em 2020 os bastidores de uma articulação e estratégias de uma milícia digital criada na cidade de Mari com fins políticos/eleitorais para vencer as eleições daquele ano. A rede de fake news, com centenas de perfis falsos no facebook, instagram, twitter  e grupos de whatsaap  provocaram nos últimos 4 anos  que antecedeu 2020, com a complacência dos gestores e o medo da população de enfrentar o inimigo invisível, um clima de ódio, desarmonia social e desinformação.

O objetivo específico dessa milícia digital não foi alcançado, mas as consequências dela ainda são sentidas: a impunidade pelo crime que cometeram serve de incentivo para alguns outros continuarem cometendo  e expondo vidas de pessoas e acarretando prejuízos, sejam eles morais e/ou materiais a inocentes, como os que estão sendo denunciados agora.

Reveja as reportagens:

Como denunciar – A criação da delegacia especializada de crimes cibernéticos em 11 de junho de 2021 trouxe uma luz para as vítimas desse tipo de crime (Veja aqui o decreto criando a DPC ).

A sede da delegacia é em João Pessoa  e tem circunscrição de atuação em todo território do Estado da Paraíba.

DELEGACIA DE DEFRAUDAÇÕES E FALSIFICAÇÕES

Bairro: João Paulo II (Central de Polícia)

Telefone: (83) 3264-9175

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48