terça, 25 de janeiro de 2022
SIGA-NOS

Vocalista do Matruz com Leite agradece apoio após denunciar assédio sexual



Publicado em quarta-feira, janeiro 5, 2022 · Comentar 

A cantora Larissa Ferreira, uma das vocalistas do grupo Mastruz com Leite, usou seu Instagram, na madrugada desta quarta-feira (5), para agradecer o apoio que tem recebido depois de denunciar o assédio que teria sofrido dentro de sua própria casa por um colega da banda.

“Já estou no ônibus pra viajar! Vai dar tudo certo, porque Deus é maravilhoso, minha família e meu marido são tudo pra mim! E vocês estão sendo especiais. Muito muito obrigada de coração. Eu não tenho palavras pra descrever o que estou sentindo. Eu não consigo acompanhar os directs e menções, mas eu estou vendo o que eu posso! Eu sei que é verdadeiro da parte de cada um!”, começou ela.

Larissa disse ainda que a decisão de denunciar o assédio foi para que nenhuma outra mulher passe por algo do tipo, e que espera que a justiça seja feita. “O motivo de eu expor essa situação e me expor não foi para prejudicar ninguém, nem mesmo o assediador, mas sim para alertar as família de que não é qualquer um que a gente dá uma dormida por bondade, e encorajar as pessoas vítimas de assédio e abuso a não se calarem, irem atrás de seus direitos e não deixar que esses doentes fiquem impunes! Só quem passa por isso sabe o quanto é horrível e traumatizante”, completou Larissa.

“Obrigada, gente, de verdade, de coração! Amanhã eu apareço!! Não vou mudar nenhum centavo de quem eu sou nem o que eu sempre mostro aqui. Apenas vou passar por um processo de cura sobre essa minha crise de ansiedade”, voltou a agradecer a cantora.

ENTENDA O CASO
Na terça-feira (4) Larissa disse que ela e o marido, [Jean, baterista da banda], permitiram que o integrante, que não teve o nome revelado, dormisse em sua casa na última semana após tomarem algumas cervejas, quando sofreu o abuso.

“Foi o Jean que colocou essa pessoa na banda na época, e essa pessoa se juntou a nós nessa noite. Eu não tenho costume de beber. Eu fiquei em coma alcoólico, e o Jean [seu marido] também. Fomos dormir a uma hora da manhã. Esse homem ficou no nosso quarto. Já começa errado por aí. Ele ficou na redinha da minha filha. Era pra ter tido coerência, já que aqui tem mais dois quartos”, começou ela, que aparece chorando muito nos vídeos.

“Senti uma pessoa tocando no meu corpo, beijando meu rosto, me cheirando e segurando minha mão nas partes íntimas dela. E eu deitada na minha cama, no meu quarto, com meu marido do lado. A pessoa abusou de mim, estava me assediando, um companheiro de trabalho. Eu me mexi, mas não abri o olho em nenhum momento. Eu sabia que se eu desse alarme, Jean ia matar esse homem aqui dentro de casa. Senti que ele saiu de perto”, ainda disse ela em trecho do desabafo.

Da redação/ Com G1

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48