segunda, 25 de outubro de 2021
SIGA-NOS

Paraíba poderá perder mais de R$ 156 milhões com alteração da cobrança do ICMS dos combustíveis, diz secretário da Fazenda



Publicado em quarta-feira, outubro 6, 2021 · Comentar 

Após o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, dizer que irá colocar em votação na próxima quarta-feira (13) uma proposta que altera a cobrança do ICMS dos combustíveis, o secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, criticou a iniciativa, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quarta-feira (6) ao afirmar que a medida não solucionará os aumentos dos combustíveis e que beneficiará apenas os acionistas da Petrobrás.

“Os reajustes irão continuar. Os únicos beneficiados serão os acionistas da Petrobras que terão seus lucros aumentados”, disse.

Como acompanhou o ClickPB, o secretário acredita que a promessa de redução nos preços não será possível, já que a política atual da empresa permanecerá a mesma. Marialvo destaca ainda que os estados serão os mais prejudicados.

“Essa medida vai provocar uma redução na ordem de R$ 13 milhões ao mês e mais de 156 milhões ao ano para o estado. Com isso, a Petrobrás continuará com os mesmos problemas e os reajustes irão continuar. Querem prejudicar os estados, para aumentar os lucros dos acionistas da Petrobrás e não irá resolver o problema, a exemplo da inflação”, disse.

O texto será apresentado ainda esta semana para ser discutido e votado. De acordo com o presidente da Câmara, o valor do imposto seria calculado a partir da variação do preço dos combustíveis nos dois anos anteriores.

Para Arthur Lira, haveria uma redução imediata de 8% no preço da gasolina, 7% no do álcool e 3,7% no do óleo diesel. Lira explicou que a proposta vai alterar a Lei Kandir e não vai mexer na autonomia dos estados.

Da redação/ Com Click PB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48