sábado, 15 de maio de 2021
SIGA-NOS

Carnes: preços devem continuar subindo no Brasil e no mundo, diz analista



Publicado em terça-feira, maio 4, 2021 · Comentar 

As exportações das três principais proteínas brasileiras (bovina, suína e de frango) registraram o melhor abril da história. De acordo com Cesar de Castro, consultor do Itaú BBA, a demanda chinesa continua sendo o principal fator a puxar os embarques.

O resultado de abril foi tão positivo que a carne bovina, que terminou o primeiro trimestre com queda de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior, zerou a conta. A partir de agora, os crescimentos mensais devem levar o acumulado do ano a superar 2020.

Cesar de Castro afirma também que os preços subiram no mercado internacional, mas o produtor acaba lucrando um pouco menos por conta da recente valorização do real frente ao dólar.

A expectativa ainda é de demanda bastante aquecida, principalmente com a gripe aviária se espalhando em vários locais da Europa e Ásia. Com a demanda aquecida, os preços internacionais ainda tem espaço para subir um pouco mais, acredita o consultor. “Com a recuperação do preço do petróleo, podemos ter, consequentemente, altas das carnes também”, comenta.

Pesaria contra apenas problemas na demanda chinesa, o que ele não acredita que vá acontecer tão cedo. Uma dificuldade de escoamento no mercado externo poderia aumentar a oferta no Brasil, e o mercado nacional demonstra uma clara limitação para absorver as carnes aos preços atuais.

Vai faltar carne no Brasil?

O consultor afirma que a produção de carne suína apresenta um ritmo muito bom. Logo, não deve faltar oferta no mercado interno, mesmo com as exportações aquecidas. A situação é um pouco mais complicada no caso da proteína bovina, que está com uma disponibilidade limitada.

Da redação/ Com Canal Rural

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48