quinta, 13 de maio de 2021
SIGA-NOS

CPI da Covid: Renan Filho diz que Bolsonaro lhe pediu que ‘colaborasse no diálogo’ com o senador



Publicado em sexta-feira, abril 23, 2021 · Comentar 

Renan Filho diz que presidente Jair Bolsonaro falou sobre a CPI da Covid durante ligação

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), disse nesta sexta-feira (23) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lhe pediu que “colaborasse no diálogo” com o senador Renan Calheiros (MDB-AL), indicado para ser o relator da CPI da Covid.

“O presidente ligou, falou sobre isso, pediu pra que eu colaborasse no diálogo com o senador Renan no sentido de ampliar o diálogo. Eu falei que o senador Renan é sempre um homem do diálogo, ele vai conversar com todos, especialmente com o presidente da República, se assim o presidente desejar”, disse o governador.

Como adiantou o repórter Nilson Klava no Blog do Camarotti, o presidente ligou para o governador de Alagoas na terça (20). O gesto evidencia uma mudança de estratégia do Planalto, que trabalhou para evitar a indicação de Calheiros, nome visto pelo governo como oposicionista.

O plano de trabalho da CPI da Covid prevê acareações, quebras de sigilo e a convocação dos principais auxiliares do presidente Jair Bolsonaro para prestarem esclarecimentos sobre ações e eventuais omissões do governo federal no enfrentamento ao coronavírus.

“Ele falou comigo a respeito da CPI, ligou para isso, foi uma ligação cordial do presidente, eu o tratei como sempre o trato, cordialmente. Nós temos uma relação institucional, do Governo Federal com o Governo do Estado, nesse momento da pandemia, sobretudo, é fundamental que trabalhemos integradamente. Ele falou sobre a CPI, colocou que o momento é de dificuldade para ocorrer uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Eu não discordei, mas entendo, na ligação não discordei, mas entendo que a decisão de CPI ou não cabe ao Congresso Nacional, não cabe a mim, né?”, disse Renan Filho.

Em entrevista ao Jornal Nacional, o senador Renan Calheiros comentou sobre o gesto de Bolsonaro em ligar para o filho dele.

“O presidente nunca me telefonou. Eu recebi um aceno através do líder Fernando Bezerra e, nas últimas horas, esse telefonema para o governador. Mas, assim, ele não precisa ter nenhuma preocupação. Porque o inimigo da Comissão Parlamentar de Inquérito é a pandemia”, revelou Calheiros.

Da redação/ Com G1

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48