terça, 22 de junho de 2021
SIGA-NOS

Sem ‘nota fantasma’, Sisu tem nesta quarta o último dia de inscrição após prazo ser estendido



Publicado em quarta-feira, abril 14, 2021 · Comentar 

Depois da montanha-russa de emoções dos últimos dias, os candidatos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até as 23h59 desta quarta (14) para confirmar sua inscrição e uma possível vaga em uma universidade pública do país. O sistema já não utiliza a chamada “dupla classificação” ou “nota fantasma”, que gerou grande volume de reclamações dos estudantes por elevar temporariamente as notas de corte – o que tirava a referência sobre chances de classificação.

Na prática, o Ministério da Educação anunciou no último domingo a retomada do formato que era adotado até 2019. O MEC declarou que a mudança atende a “apelos contrários” ao sistema usado em 2020 e mantido inicialmente neste ano – mas nega que o cálculo diferente tenha levado a alguma ocupação indevida de vagas no ensino superior.

Antes disso, o MEC estendeu o prazo de encerramento do Sisu horas antes do encerramento que estava programado para a última sexta-feira. Segundo o ministro Milton Ribeiro, por serem “sensíveis às demandas dos estudantes”.

O método de “dupla classificação” ou “nota fantasma” funcionava da seguinte forma:

  • O Sisu é um sistema que usa as notas do Enem para que candidatos tentem uma vaga nas universidades públicas brasileiras
  • Durante os 4 dias em que o Sisu fica aberto para inscrições, os estudantes podem mudar livremente as duas opções de curso + universidade que indicam em seu perfil (embora, ao final, a matrícula será feita em apenas uma delas)
  • O sistema é frequentemente comparado a um leilão. A pontuação dos candidatos que se inscrevem em um curso vai determinar a nota de corte
  • Ou seja, nesse período de 4 dias, a entrada de candidatos com pontuações altas pode alterar a lista de aprovados de uma hora para outra e, consequentemente, a nota de corte
  • Até 2020, a concorrência pelas vagas só levava em conta a primeira opção assinalada pelo candidato. Mas, no Sisu passado, o MEC introduziu sem aviso um novo modelo em que as duas opções são computadas na disputa por vagas
  • Como a matrícula só será feita em apenas uma opção de curso + universidade, o desempenho no Enem de um candidato podia inflar artificialmente as notas de corte já que a outra escolha do aluno não valerá após o fechamento do sistema

Da redação/ Com G1

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48