quarta, 25 de novembro de 2020
SIGA-NOS

Cinco mulheres são eleitas prefeitas no Vale do Mamanguape



Publicado em sexta-feira, novembro 20, 2020 · Comentar 

Os eleitores de cinco municípios da região do Vale e Litoral Norte do Estado elegeram neste domingo (15), cinco mulheres, sendo duas do  (Cidadania), duas do (Democratas) e uma do partido Progressistas (PP).

Foram reeleitas para mais um mandato, Maria Eunice (Mamanguape), Elissandra Brito (Itapororoca) e Lili Oliveira (Marcação). A ‘operosa’ Magna Gerbasi se elegeu pelo PP e volta a governar Rio Tinto pela terceira vez. Já Michele Ribeiro derrotou o médico Severino Batista de Carvalho, ex-prefeito de Pedro Régis, ele era o candidato do prefeito Baia.

A professora Maria Eunice do Nascimento Pessoa, é a primeira mulher a se eleger duas vezes para vice e prefeita de Mamanguape. Ela se reelegeu nas eleições de 15/11, para a Prefeitura do município, com 14.991 votos, o que equivale a 62,90% dos votos válidos. Eunice derrotou o candidato de oposição, economista Fabrício Santos de Sales (PP). O progressista obteve a seu favor, 8.841 votos, segundo o TSE.

Nos bastidores, Eunice fará uma boa administração no segundo mandato e terá uma responsabilidade em 2022, de eleger sua filha, Danielle Pessoa para a Assembleia Legislativa.  A vitória de Nabor Wanderley, para prefeito de Patos, abre um espaço significativo para Danielle, através de trocas de apoio com o deputado federal Hugo Motta (Republicanos), em Mamanguape e outras cidades.

A cidade litorânea de Marcação tem nova prefeita. Eliselma Silva de Oliveira (Democratas), conhecida por Lili, se reelegeu com 2.965 votos no pleito do último domingo. Ela derrotou pela segunda vez, o seu opositor, Paulo Sérgio Ferreira de Araújo Filho (PSDB). Ele teve 2.477 votos.

Uma mulher que entrou para a história política de Itapororoca, a prefeita Elissandra Brito, se reelegeu com 8.106 votos – 79,58% dos votos. Ela é afilhada política do ex-prefeito Celso Morais (Democratas) e teve como vice, o ex-secretário Chefe de Gabinete, Batista Torres (DEM).

Elissandra Brito venceu nas eleições deste ano, a vereadora Josilda Lopes (Cidadania), partido do governador João Azevêdo. A oposicionista teve 2.080 votos, equivalente a 20,42% dos votos válidos.

Em Pedro Régis, a doutora em Serviço Social, professora Michele Ribeiro derrotou nas eleições municipais de domingo (15), uma ‘oligarquia’ de mais de 16 anos no município.  Ela surpreendeu o prefeito José Aurélio Baia (PSDB) e seu candidato a prefeito pelo (PP), médico Severino Batista de Carvalho. Michele teve 2.530 votos – 58,44%, enquanto o opositor totalizou apenas 1.799 votos – 41,56%’.

Uma mulher de marca registrada de trabalho, e de liderança política em Rio Tinto. Como diz o ex-deputado estadual Trócolli Júnior, a ‘operosa’ Magna Gerbasi (PP) ganhou o pleito, derrotou as duas maiores forças política do município, o atual prefeito Fernando Naia (Cidadania) e o ex-prefeito, médico José de Almeida Braga (DEM). A progressista entra para história política, como a primeira mulher de Rio Tinto a tomar posse no cargo de prefeita pela terceira vez, em 1 de janeiro de 2021. Magna teve como vice, o jovem, ex-vereador Fabinho de Brizola. Ela recebeu durante a campanha o apoio da senadora Daniella Ribeiro, deputado federal Aguinaldo Ribeiro e deputado estadual Ricardo Barbosa, além de outras lideranças, diz fontes.

Da Redação
Com Blog/Por: Chico Soares e Napoleão Soares

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48