segunda, 23 de novembro de 2020
SIGA-NOS

Apicultores da Paraíba esperam vender 15 toneladas de mel até dezembro



Publicado em quinta-feira, outubro 22, 2020 · Comentar 

Os apicultores do interior da Paraíba iniciaram a coleta de mel e já comemoram o resultado da produção. A previsão é de que eles comercializem pelo menos 15 toneladas do produto até o fim do ano.

“O período de sete anos de estiagens devastou quase por completo a vegetação, reduzindo a produção de mel. Mesmo assim, os apicultores continuaram se organizando, recuperando a vegetação e, com os invernos regulares nos últimos dois anos, a coleta é resultado da recuperação”, comemora o presidente da Associação de Apicultores de Salgado de São Félix, Virgínio Félix Alves Filho.

O mel, produzido na Associação de Apicultores de Salgado de São Félix, é destinado ao mercado da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco. Os apicultores projetam que em breve, com o inverno regular, possam repetir os resultados dos anos de 2010 e 2011, quando produziram 70 toneladas.

Virgínio Félix é um dos trabalhadores que há mais tempo produz o mel na comunidade Dois Riachos. Ele recorda que o incentivo para criar abelhas foi de um grupo de missionários que, ao visitar a localidade, no fim da década de 1980, deixou uma centrífuga e duas colmeias. Esse foi o material suficiente para ele começasse a produção de mel. De lá para cá, nunca mais parou.

Incentivo

Organizados na associação localizada em Salgado de São Félix, que contempla apicultores de outros municípios, a atividade ganhou impulso a partir da assistência técnica da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Sedap, há mais de uma década, e com recursos recebidos do Governo do Estado, por meio do Cooperar, para a construção da casa de armazenamento do mel.

Desde quando decidiram se organizar em associação, os apicultores ampliaram o número de colmeias instaladas e adquiriram novos equipamentos com recursos do Banco do Nordeste, aperfeiçoando suas atividades com a participação de cursos e treinamentos oferecidos pela Empaer.

O atendimento aos apicultores é realizado pelos extensionistas José Wilson e Lucio Fábio, com acompanhamento do gerente regional Paulo Emilio de Sousa.

O presidente da Empaer, Nivaldo Magalhães, reconhece que a apicultura, aproveitando a potencialidade natural do meio ambiente e sua capacidade produtiva, é uma das grandes opções para a agricultura familiar por proporcionar a geração de emprego e o aumento de renda.

Da redação/ Com Portal Correio

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48