domingo, 25 de outubro de 2020
SIGA-NOS

Eduardo comemora título pelo Ceará após drama no ano passado



Publicado em sexta-feira, agosto 7, 2020 · Comentar 

Campeão da Copa do Nordeste pelo Ceará na última terça-feira, o lateral-direito Eduardo, reserva de Samuel Xavier, tem uma história de superação em pouco mais de um ano, tornando a conquista pelo Vovô ainda mais especial para ele, revelada em entrevista ao site oficial do clube.

Em 2019, ainda vestindo a camisa da Chapecoense, ele foi diagnosticado com um tumor na tíbia. Após dores, necessidade de cirurgia e tratamento que o tirou meses dos gramados antes da estreia da Série A pelo time cararinense, o lateral teve um ano difícil, mas comemorou a volta por cima pelo Alvinegro.

“No dia da estreia do Brasileirão eu recebi a notícia. Minutos antes da estreia o médico veio com o resultado do exame e me mostrou que eu estava com um tumor benigno na tíbia. A partir dali, fiquei muito assustado”, disse ao site oficial do Ceará.

Eduardo foi foi submetido à uma cirurgia. mas a mesma abriu, precisando repetir a operação.

“Quando estava tudo tranquilo, a cirurgia abriu. Depois disso, tive que fazer uma nova operação para reparar. Depois, foi um tratamento muito difícil, as dores eram muito fortes. Foram quase cinco meses em que treinar e jogar era muito difícil”, avaliou.

Contratado no início da atual temporada pelo Ceará, Eduardo se recuperou e voltou a jogar o melhor de seu futebol. “Quando cheguei aqui no Ceará, todo mundo me ajudou sempre. Fiz trabalhos individualizados na perna e consegui ficar 100% de novo e ter o desempenho que eu sempre tive”, disse.

Hoje, pouco mais de um ano depois, Eduardo comemora a conquista pelo Vozão. Ele, que foi reserva de Samuel Xaiver ao longo da temporada, fez 4 jogos pelo Nordestão, sendo um como titular, as quartas de finais contra o Vitória.

“A sensação, hoje, é muito boa. Faltam até palavras para descrever. Só consigo achar que é mais uma prova que Deus existe. Meu medo era não jogar mais, ou não jogar mais em alto nível. Foram várias noites sem dormir, mas hoje eu vejo que tudo valeu à pena. Ganhar uma competição como a Copa do Nordeste, depois de tudo o que passei, é o melhor momento da minha vida. É mais uma prova de que tudo é possível para quem trabalha duro”, afirmou o lateral.

Da redação/ Com Diário do Nordeste

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48