quinta, 13 de dezembro de 2018
SIGA-NOS

Mulheres relatam a Pedro Bial abusos sexuais do médium João de Deus



Publicado em sábado, dezembro 8, 2018 · Comentar 

Por enquanto, dez mulheres acusam o médium João de Deus de abusos sexuais, durante tratamentos espirituais realizados na Casa Dom Inácio de Loyola, na cidade de Abadiânia, em Goiás. As histórias com detalhes foram reveladas no programa Conversa com Bial, na noite desta sexta-feira (7), na Rede Globo, de acordo com informações do G1.

Apenas uma das mulheres aceitou se identificar. Zahira Leeneke Maus, uma coreógrafa holandesa, conheceu a Casa em 2014, quando buscava a cura espiritual para traumas passados justamente com abuso sexual. As outras, todas brasileiras, optaram pelo anonimato

Segundo os relatos, João de Deus agiu de forma semelhante em todos os casos. Durante os atendimentos espirituais coletivos, o médium dizia às mulheres que elas deveriam procurá-lo em sua sala, porque tinham sido escolhidas para receber a cura. Elas garantem que, quando estavam sozinhas com ele, eram violentadas.

“Pegava na minha mão para eu pegar no pênis dele. (…) Ele falava: ‘Põe a mão, isso é limpeza. Você precisa dessa limpeza, é o único jeito de fazer isso”’, denunciou uma mulher que procurou João de Deus para cura espiritual.

Segundo Zahira, ao ouvir os relatos de outras mulheres, ela percebeu que “existe um sistema. A primeira coisa é vire de costas, eu vou te curar. Existe um padrão (…) Você é manipulada a acreditar na cura”.

Zahira recordou, ainda, do que ocorreu com ela: “Pensei: por que tenho que colocar minha mão no seu pênis para ser curada? Me colocou de joelhos diante dele. Abriu a calça e colocou a minha mão no seu pênis”. Em outra ocasião, a coreógrafa afirmou que sido “penetrada por trás” pelo médium.

Foto: Reprodução/TV Globo

“Homem poderoso”

A coach espiritual norte-americana, Amy Biank, responsável por encaminhar pessoas em peregrinação para a Casa Dom Inácio de Loyola desde 2002, afirmou a Pedro Bial que os colaboradores que trabalham com o médium têm conhecimento do que ocorre acontece e quem tenta denunciar acaba saindo da Casa por medo, já que ele é um “homem muito poderoso”. Amy revelou ter sofrido ameaças de morte.

“Uma delas (pessoa que trabalhava para João de Deus) disse que tinha limpado a boca de uma menina. Disseram que era ectoplasma e ela estava tão doutrinada que não percebeu que era sêmen”, declarou Amy.

João de Deus nega

Em nota enviada ao programa, a assessoria de imprensa do médium diz: “Há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes da reportagem, ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos”.

João Teixeira de Faria é o médium mais conhecido do Brasil, com fama internacional. A Casa Dom Inácio de Loyola recebe até 10 mil pessoas por mês para atendimentos, boa parte delas estrangeiras.

Da Redação 
Com Forum

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48