sábado, 15 de dezembro de 2018
SIGA-NOS

5 coisas que acontecem ao corpo quando se come muito



Publicado em segunda-feira, outubro 29, 2018 · Comentar 

Por mais equilibrada que seja a rotina alimentar, há sempre um momento de ‘descuido’, principalmente se o jantar for naquele rodízio de pizza. Exagerar uma vez ou outra acontece, mas o corpo responde ao excesso, muitas vezes de maneira desconfortável.

A nutricionista Megan Rossi, membro da King’s College London aponta as cinco formas como o corpo responde aos ‘pecados’ alimentares:

1. Provavelmente vai ganhar um ‘bebê de comida’: Ou seja, a sua barriga ganha uma saliência que se assemelha aos primeiros meses de gravidez, um sintoma que Megan Rossi garante ser temporário, pois “o estômago de um adulto suporta, em média, dois litros de comida, mas tem capacidade de se estender até quatro vezes mais” explica a especialista, que garante que a comida sai do estômago cerca de duas horas após ser ingerida, mas uma refeição maior pode demorar mais tempo até seguir adiante.

2. Vai se sentir (muito) cheio: É bem provável que já tenha ouvido falar que o cérebro demora vinte minutos para receber a informação de que o estômago está cheio. Por isso, o ideal é que se coma devagar, para não se sentir indisposto. O motivo dessa ‘demora’ decorre de a leptina (hormônio da saciedade) ser a transmissora da mensagem. O hormônio é produzido pelas células de gordura do próprio corpo e transportados até ao cérebro através da corrente sanguínea.

3. Vai sentir uma grande vontade de deitar: Evite dormir de barriga cheia, pois a pressão que irá causar ao estômago poderá fazer com que os ácidos presentes no órgão subam ao esôfago e causem azia.

4. Pode sentir a necessidade de se exercitar: Querer se mexer é uma vontade bem comum, por se sentir tão desconfortável e com necessidade de perder toda a comida. Contudo, a especialista alerta que o melhor será fazer uma caminhada ao ar livre.

5. Vai se sentir sonolento: Uma consequência também é a necessidade de dormir um pouco ou pelo menos… não querer trabalhar. A fadiga explica-se pelo maior aporte de sangue para a região do estômago, processo normal após uma grande refeição. Além da fadiga, os efeitos hormonais associados à digestão podem também levar à maior produção de melatonina (hormônio do sono) e de seratonina (hormônio da felicidade).

Redação com Noticias ao Minuto

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48