quinta, 09 de dezembro de 2021
SIGA-NOS

Terremoto devasta cidades do centro da Itália



Publicado em quarta-feira, agosto 24, 2016 · Comentar 

Tremor de magnitude 6,2 na escala Richter deixa pelo menos 37 mortos e chega a ser sentido em Roma, a 170 km do epicentro

64fa208c-6d0f-4315-8eae-53c1ab2e0088Um terremoto de magnitude 6,2 na escala Richter atingiu o centro da Itália na madrugada desta quarta-feira 24, deixando um rastro de destruição e, segundo as primeiras informações, ao menos 37 mortos.

As cidades mais atingidas foram Accumoli, Amatrice, Posta e Arquata del Tronto. A Defesa Civil italiana qualificou o tremor como “severo” – cerca de cem réplicas foram registrada.

“Metade da cidade já não existe, as pessoas estão sob os escombros”, disse Sergio Pirozzi, prefeito de Amatrice, na província de Rieti, à emissora Sky. O prefeito confirmou que houve desabamentos graves em vários edifícios e colapso de pontes que complicam o acesso ao local por parte das equipes de resgate. Ele descreveu a situação como dramática.

Além disso, a Defesa Civil confirmou deslizamentos de terras em outras três províncias da Região de Marcas: Ascoli Piceno, Fermo e Macerata.

O terremoto ocorreu às 3h36 (hora local), a sudeste de Norcia, cidade da província de Perugia, com epicentro a dez quilômetros de profundidade, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitora a atividade sísmica mundial. O sismo foi seguido de dezenas réplicas de 5,5 e 4,6 e 4,3, perto de Amatrice e de Norcia.

O repórter da DW Lewis Sanders, que está em Ascoli Piceno, a cerca de 60 km do epicentro, contou que “acordou com a casa sacudindo violentamente”.

O tremor foi sentido também em Roma, a 170 km do epicentro. De acordo com o jornal La Repubblica, as casas em Roma tremeram por cerca de 20 segundos. Segundo um porta-voz do Corpo de Bombeiros, há relatos de feridos na capital italiana.

O papa Francisco decidiu não pronunciar a catequese que tinha preparado para a audiência desta quarta-feira, e pediu às milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro que rezassem o rosário pelas vítimas.

Francisco decidiu suspender sua habitual catequese para expressar sua “dor e proximidade a todas as pessoas que estão nas áreas afetadas e todas as pessoas que perderam seus entes queridos e aqueles que ainda estão chocados pelo medo”.

Ele lamentou ter ouvido que “a cidade de Amatrice já não existe e pensar que entre os mortos há muitas crianças”.

O terremoto ocorreu próximo de Aquila, onde um sismo de magnitude 6,3 deixou mais de 300 mortos e devastou a região de Abruzos em 2009.

Da Redação
Com Carta Capital

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48