segunda, 30 de janeiro de 2023
SIGA-NOS

VEJA: Prefeito de Sapé assume participação no processo da bancada contra eleição de Abraão Jr



Publicado em sábado, janeiro 14, 2023 · Comentar 

O prefeito de Sapé, Sidnei Paiva (Podemos), finalmente assumiu seu envolvimento no processo que questiona a eleição da mesa diretora do Legislativo Sapeense, que até então contava apenas com a participação de sua bancada, composta de 12 dos 15 vereadores da Câmara Municipal de Sapé. Em um novo pedido de liminar encaminhado pela bancada ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), o chefe do Executivo Sapeense se habilita como “terceiro interessado” e, além de os advogados contratados pela prefeitura, a própria procuradoria da prefeitura agora está engajada em participar no que o presidente da Câmara chama de “tentativa de golpe”. A informação foi publicada pelo portal GPS na madrugada deste sábado (14).

Conforme o documento apresentado na matéria do referido site, “os advogados que atuam no processo contra a Câmara Municipal também são contratados pelo prefeito. O escritório de Antônio Fábio Rocha Galdino e Tadeu Coatti Neto foi contratado pela prefeitura de Sapé e Fábio representa o prefeito Sidnei Paiva (Podemos) nas questões relacionadas à prefeitura, enquanto Tadeu Coatti está trabalhando na defesa de Normando Paulo de Souza Filho (Normandinho), ex-secretário de finanças do município de Sapé, e ambos ainda representam os vereadores da bancada do prefeito na Câmara nos processos que questionam a eleição legislativa.”, diz trecho da matéria.

Ainda segundo a matéria, o advogado “Tadeu Coatti atualmente exerce o cargo em comissão de Secretário de Controle Interno, Transparência e Ouvidoria do município de Caaporã-PB, o que o impediria de exercer a função de advogado até mesmo pela dedicação exclusiva que o cargo em comissão requer. O próprio código de ética do município de Caaporã impõe impedimentos para a dupla atuação do secretário. O caso está sendo apurado pelo representante da comissão nacional da advocacia municipalista junto ao Conselho Federal da OAB (CFOAB), Marco Aurélio Villar.”, revela.

Ao habilitar-se, o prefeito alegou através de sua procuradoria, segundo a matéria do GPS “que cumpre deixar registrado que não há qualquer intuito em interferir nos poderes constituídos, mas, exclusivamente contribuir com elementos que auxiliem e contribuam com a pronta resolução da demanda” e assim tenta validar a versão do vereador Arquimedes Natércio Santos de Freitas (PP), de que teria encontrado documentos nos arquivos da prefeitura que comprovariam a ilegalidade da eleição de Abraão Júnior ao segundo mandato na presidência da Câmara.”.

O Presidente da Câmara, Abraão Junior, disse na mesma matéria, que “os documentos que Arquimedes alega ter encontrado na prefeitura não passam de uma “falsificação grosseira” e já teria instaurado inquéritos na Polícia Civil para apurar a falsificação e que inclusive está sob investigação policial.

Até a manhã deste sábado (14), nem o prefeito nem sua assessoria havia se pronunciado sobre o assunto.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48