domingo, 27 de novembro de 2022
SIGA-NOS

Homens e mulheres podem ter câncer de mama e a prevenção vale para todo mundo reforçam médicos do Complexo de Patos em Live



Publicado em quinta-feira, novembro 3, 2022 · Comentar 

A proporção de casos de câncer de mama é de 100 para 1 comparando dados entre  mulheres e homens, respectivamente, mas, para ambos os sexos, a prevenção sempre será o melhor caminho para a cura. Essa afirmativa foi um dos pontos debatidos durante a live realizada na noite desta segunda-feira (31), com profissionais do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) que atuam no Hospital do Bem, a unidade oncológica que integra o Complexo.

Durante mais de uma hora, a Oncologista Clínica, Dra. Nayhara Xavier, o Mastologista, Dr. Thiago Pereira e o urologista, Dr. Marcílio Moreira se revezaram em falas sobre câncer, formas de prevenção, sobre ampliação de serviços, sobre a importância do Hospital do Bem, desfizeram mitos, deram orientações importantes, e  reforçaram o bem que o Hospital do Bem vem fazendo para os pacientes oncológicos do sertão paraibano. O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, foi o mediador da live.

“O diagnóstico precoce, de fato, salva vidas”, afirmou Dra. Nayhara. Ela, por experiência própria, deu um testemunho de quem já esteve no lugar de paciente oncológico. “Aos 19 anos, estudante de Medicina, eu descobri um câncer de mama ainda em estágio inicial. Fiz o tratamento e já estou contando essa história de superação e cura há dez anos. Por isso, quando recebo um paciente que diz que o diagnóstico de câncer é uma sentença de morte, conto minha história e desconstruo esse pensamento”, disse a médica, lembrando da importância da identificação precoce da doença seja através do exame de toque e, principalmente, da mamografia.

E a importância da prevenção foi também reforçada pelo mastologista Thiago  Pereira que lembrou que, a partir dos 40 anos, é importante que a mulher faça mamografias, anualmente. “A identificação precoce do câncer de mama reduz a mortalidade em 40%. Criou-se um mito de que a mamografia provoca câncer quando, na realidade, é o exame que identifica a doença em seu estágio inicial, aumentando assim as chances de cura e diminuindo a intervenção seja ela cirúrgica ou de quimioterapia na terapia das pacientes”, destacou o médico. Ele também indicou a realização do autoexame, a partir dos 20 anos, como uma conduta que a mulher deve adotar para reforçar essa prevenção, lembrando que isso deve ocorrer preferencialmente,  entre o sétimo e o 10º dia após o ciclo menstrual. Achados como feridas, retração de mamilo, secreção anormal, segundo o médico, também devem chamar a atenção das mulheres para procurar orientação médica.

As questões sobre o Novembro Azul foram abordadas pelo urologista Marcílio Moreira que enfatizou a importância dos homens se conscientizarem mais sobre a prevenção do câncer de próstata que, segundo ele, é o segundo tipo que mais mata, e lembrou que Novembro Azul não diz respeito apenas ao câncer de próstata, mas ao câncer no homem, que inclui também o que acomete o pênis. “Em 2021, tivemos 44 mortes por dia provocadas por câncer de próstata. O medo da descoberta da doença,  do tratamento, o preconceito com o exame do toque e o próprio descaso do homem com sua saúde são fatores que contribuem para que os casos, quando descobertos, já estejam num estágio avançado”, alertou o médico, lembrando que o Hospital do Bem é uma referência neste aspecto, inclusive, no que diz respeito ao recebimento de pacientes que ainda estão com suspeita da doença. “Aqui, no Bem, recebemos pacientes que ainda nem foram diagnosticados, fazemos a biópsia, realizamos o risco cirúrgico fazemos os exames pré-operatórios e a cirurgia, portanto, temos o ciclo de assistência desde a descoberta da doença até o procedimento”, disse ele, destacando que o Hospital do Bem realiza, atualmente, 40 biópsias/mês para esses casos e que todos os homens devem fazer o PCA e o exame de toque a partir dos 50 anos, independente, de estarem sentindo algum sintoma ou não. O médico lembrou também dos casos de câncer de pênis e de testículos que podem ser identificados no autoexame, com aumento de volume, endurecimento, entre outros fatores.

Sobre o tratamento do câncer de próstata, Dr. Marcílio elencou que há três possibilidades: operação, radioterapia, medicamentos. “Também pode fazer um ou os três tratamentos conjugados. Depende do risco, do paciente, da evolução, da doença. Cada caso é um caso”, reforçou o médico. Sobre o desleixo dos homens com a própria saúde, Dra. Nayhara, lembrou que a postura das mulheres é muito importante nesse contexto. “A gente percebe que a influência das mulheres faz muita diferença na conduta dos pacientes homens, porque são elas que mais estimulam seus companheiros a virem se tratar”, disse a médica, reforçando que o tratamento quimioterápico é personalizado.

A live que marcou o encerramento das ações do Outubro Rosa e o início das atividades do Novembro Azul no Complexo de Patos, na avaliação do mediador foi muito positiva. “Atingimos o nosso objetivo que era chamar a atenção da importância dos cuidados preventivos que todos devem ter com a saúde tanto da mulher, quanto do homem, com enfoque na questão das intercorrências oncológicas e, principalmente, reforçar que estamos à disposição de nossos pacientes para atendê-los com empatia, respeito, competência e tratamento e serviço de ponta”, disse Francisco Guedes, lembrando que, em breve, o Hospital do Bem terá um acelerador linear, que possibilitará que os pacientes com câncer tenham a radioterapia também na unidade.

Da Redação 
Com Assessoria 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48