domingo, 27 de novembro de 2022
SIGA-NOS

TSE derruba perfis no Twitter de Zezé di Camargo, Carla Zambelli e André Valadão: “Reter o acesso a determinado conteúdo”



Publicado em quarta-feira, novembro 2, 2022 · Comentar 

O cantor Zezé di Camargo, a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e o pastor evangélico André Valadão tiveram seus perfis no Twitter bloqueados pela plataforma nesta terça-feira, 1. Zambelli também teve outras contas em plataformas digitais suspensas, como Facebook, YouTube, LinkedIn e Instagram. Os motivos ainda não estão claros, mas a ação teria sido um pedido do Tribunal Superior Eleitoral.

Nas contas suspensas, o Twitter direciona para um link que explica o possível motivo.

“Em nosso esforço contínuo para disponibilizar nossos serviços para pessoas em todos os lugares, se recebermos uma solicitação válida e com escopo adequado de uma entidade autorizada, pode ser necessário reter o acesso a determinado conteúdo em um determinado país de tempos em tempos. Tais retenções serão limitadas à jurisdição específica que emitiu a demanda legal válida ou onde o conteúdo violar a(s) lei(s) local(is)”, diz as regras da plataforma.

Zezé di Camargo é apoiador de Jair Bolsonaro. Apenas seu perfil individual (@zezedicamargo) está fora do ar. A conta conjunta da sua dupla sertaneja com o irmão Luciano continua no ar.

Carla Zambelli manifestou recentemente apoio aos movimentos que contestam as eleições e estão bloqueando rodovias pelo Brasil. A deputada tinha mais de 2 milhões de seguidores no Twitter. No último sábado (29), a deputada perseguiu um apoiador do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Já André Valadão compartilhou um vídeo no Twitter em 19 de outubro com uma suposta retratação a Lula— então candidato a presidente no segundo turno das eleições — sob intimação do Tribunal Superior Eleitoral. Tanto a Justiça Eleitoral quanto o TSE desmentiram que houve tal exigência da parte deles. Em resumo, o vídeo seria uma resposta a uma fake news inventada por Valadão, para assumir o papel de vítima.

Byte procurou o Twitter no Brasil para saber sobre o bloqueio das contas e aguarda o posicionamento da empresa. Também busca mais dados com o TSE e André Valadão. A assessoria que gerencia a carreira de Zezé di Camargo e Luciano afirmou que não estava sabendo do caso e iria atrás de mais informações.

Em nota, Carla Zambelli disse que “o parlamento está sendo violado, censurado e calado”. “O objetivo do TSE é eliminar qualquer reação espontânea nas redes sociais e trocar por uma atmosfera de inibição de pensamento. Em nome da democracia, extingue o direito às reações naturais”, diz o texto.

Da Redação
Com Terra 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48