terça, 29 de novembro de 2022
SIGA-NOS

Empresários da Empadinhas Barnabé estão entre denunciados por assédio eleitoral, na PB



Publicado em sábado, outubro 29, 2022 · Comentar 

O Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu denúncia de assédio eleitoral praticado pelos empresários da Empadinhas Barnabé, em João Pessoa, com seus funcionários. De acordo com informações fornecidas ao órgão, os empresários estariam coagindo seus colaboradores a votarem no atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), de quem são apoiadores. Donos da empresa também atacam repetidas vezes o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o Partido dos Trabalhadores.

Conforme a denúncia, os donos da Empadinha Barnabé estariam enviando mensagens em grupos de Whatsapp da empresa, insinuando que “eleitor de ladrão é cúmplice”, que o país vai “virar uma Venezuela”, é que o PT seria uma facção. Além disso, um fato mais grave é relatado na denúncia: os empresários também enviam vídeos e áudios ameaçando que caso o PT, com Lula, vença as eleições, os funcionários perderão seus empregos.

Veja trecho do relato enviado pelo denunciante ao MPT:

“Na empresa Empadinhas Barnabé, os proprietários Frederico e Priscila, ficam mandando mensagens no grupo de Whatsapp da empresa insinuando que eleitor de ladrão é cúmplice, que ‘tal’ partido é uma facção. Mandam áudios dizendo que se o PT ganhar, vamos perder nossos empregos, que o Brasil vai virar uma Venezuela. Insinuam sempre que não devemos votar no PT”.

O MPT recomendou que os empresários se abstenham de: oferecer qualquer vantagens aos funcionários com o propósito de cooptar o apoio político ou o voto deles para determinado candidato; ameaçar, intimidar, constranger ou orientar pessoas com quem possua relação de trabalho; criar impedimentos ou embaraços para que os empregados compareçam ao respectivo local de votação; retaliar trabalhadores, com demissão sem justa causa ou por qualquer outro meio, pelo fato de haverem apoiado candidatos ou agremiações partidárias distintas das apoiadas pelos proprietários da empresa.

O órgão determinou que a empresa se manifeste sobre o teor da denúncia em um prazo de 24 horas e que apresentem, em meio eletrônico, abaixo-assinado, subscrito de próprio punho por cada um dos funcionários da empresa, atestando que foram cientificados do inteiro teor da presente notificação recomendatória.

VEJA DOCUMENTO

DOCUMENTO – ASSÉDIO ELEITORAL – EMPADINHA BARNABÉ

Redação com ParaibaJá

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48