sexta, 07 de outubro de 2022
SIGA-NOS

Estudante de medicina pedia para crianças mandarem fotos nuas



Publicado em quinta-feira, setembro 22, 2022 · Comentar 

Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, no final do mês passado (31/08), um estudante de medicina, de 30 anos, investigado por estupro de vulnerável e pelo crime que envolve pornografia infantil. Além da prisão preventiva, também foi efetuado uma mandado de busca e apreensão na casa do suspeito, localizada na cidade matogrossense.

O homem é suspeito de induzir crianças a enviarem fotos e vídeos com conteúdo sexual pela internet. Segundo a corporação, ele agia em jogos virtuais, e as vítimas tinham até 13 anos.

As investigações começaram ainda em junho de 2021, quando a mãe de um menino de 12 anos notou a existência de diversas conversas de cunho sexual, travadas com um indivíduo identificado como “SHERMAN” no celular dele. Ao analisar as conversas, a mãe viu que elas haviam iniciado no mês anterior, durante os jogos on-line dos quais o filho participava.

Abordagem

Nas conversas, feitas pelos chats do jogo Mine Craft e pelo aplicativo Whatsapp, o menor era aliciado pelo pedófilo a enviar fotos nuas e em posições sensuais, ao mesmo tempo que recebia vídeos e fotografias pornográficas do homem. Nos diálogos, ficava clara a preferência do criminoso por crianças de até 13 anos. Ele se passava por criança ou por um dos “governantes” e “construtores” das cidades dos jogos de Minecraft e GTA e usava esse poder on-line para aliciar os menores. Em troca, ele prometia recompensas no jogo ou assentá-los em posições de destaque.

Assim que conquistava a confiança das crianças, o suspeito fornecia um número de Whatsapp registrado em nome de terceiros e passava a enviar e receber os vídeos. Oculto nas plataformas de jogos, descobriu-se que o autor usava diversas linhas telefônicas registradas em nome de terceiros, sendo uma da própria mãe.

Apurou-se, também, que alguns dos diálogos foram realizados  do computador da sede da empresa em que ele trabalhava, localizada em Barra do Garças (MT), mesma cidade em que havia registros de localização enviados pelo autor a um dos menores, quando o convidava para fazer sexo.

Na localização indicada pelas conversas, a polícia encontrou uma casa abandonada, provavelmente usada para a prática de sexo com menores. A casa localiza-se nas proximidades da residência do autor, que, em janeiro de 2021, deixou o país antes de ser preso, fugindo para a Bolívia, desfazendo-se de celulares e computadores. Desde então, ele ficou foragido, estudando medicina na Bolívia, mas retornou ao ao Brasil para um procedimento médico, e foi encontrado em Barra do Garças.

Análise preliminar dos dados do aparelho celular e do computador revelam indícios de conexões e envios de arquivos a suspeitos moradores da Bélgica e da Bolívia.

Segundo informações da polícia, relatos informais da vítima indicam que o investigado usa o Facebook e plataformas de jogos para assediar e atrair os menores para suas ações criminosas. A vítima ainda não prestou depoimento formal porque está passando por tratamento psicológico.

Também foram encontradas postagens datadas de janeiro a março de 2021, nas quais ele se apresenta como “SherManGameRr – Twitch”, sendo ele o apresentador de um canal de jogos na plataforma Twitch, no endereço www.twitch.tv/shermangamerr, esse endereço está registrado em um provedor na Califórnia/USA, visando mascarar sua origem. Na operação foram apreendidos o celular do autor e um computador. Se condenado, o investigado pode levar de três a 15 anos de prisão.

Da Redação
Com Correio Braziliense

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48