domingo, 27 de novembro de 2022
SIGA-NOS

Projeto de reconstrução gratuita de aréola para mulheres mastectomizadas viajará o Brasil



Publicado em quinta-feira, agosto 25, 2022 · Comentar 

Yurgan Barret levará o Y Rosa para mais seis cidades, além do Rio de Janeiro

Desde 2017, através do projeto Y Rosa, o tatuador carioca Yurgan Barret ajuda a devolver autoestima e confiança a mulheres submetidas a uma mastectomia após enfrentarem o câncer de mama durante o Outubro Rosa. Agora a iniciativa, que oferece gratuitamente a reconstrução de aréola através de tatuagem realista, será realizada em todos os meses do ano.

“Esse ano, a gente possa levar o Y Rosa para sete cidades do Brasil, incluindo o Rio de Janeiro. E não vai ser só em outubro. Afinal, durante o ano inteiro mulheres são diagnosticadas, tratadas e precisam dessa solução. Então, essa ação agora acontece de janeiro a janeiro, em diferentes lugares do Brasil”, explica Anne Marinho Barret, sócia do estúdio de tatuagem e esposa de Yurgan.

Patrícia diz que depois que se submeteu ao procedimento teve a autoestima de volta. “Eu não digo que é uma tatuagem, digo que é uma arte que devolveu minha autoestima em relação ao meu seio, porque eu não tinha, eu não gostava de me olhar no espelho. E você olhar ali que tem aréola é muito real, é um trabalho muito bonito”, contou.

Rosângela, outra participante da iniciativa, frisou que reconstrução mamária pós-mastectomia é uma etapa fundamental, mas o toque final é a reconstrução da aréola. “É o realismo que ele cria em você. Porque a reconstrução da mama não é completa. O toque final, o pingo no i é a tatuagem. É você fazer aquilo aquilo se tornar realidade de novo”, declarou.

Cristiane, que também participou do Y Rosa, falou: “é muito bom poder contar com um projeto como esse: Que ajuda diversas mulheres. Isso é muito importante para todas nós”.

Yurgan afirmou que se sente muito satisfeito com a felicidade das mulheres com o resultado final. “Acho que o mais incrível é o fato de como o resultado final, de como que cada uma das mulheres que eu atendo ficam depois de todo procedimento”, afirmou Yurgan, idealizador da iniciativa, que também tem o propósito de relembrar a importância do diagnóstico precoce e já foi premiada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Anne conta que a ideia do Y Rosa surgiu de um jeito bem interessante. Em 2017, ela e o marido estavam passando por uma boa fase no estúdio. Então, eles resolveram retribuir tudo isso para sociedade.

“Um dia de manhã, a gente estava deitado junto e eu provoquei o Yurgan. Falei assim: amor, o meu sentimento é que a gente tem tanta coisa boa, que a gente precisa retribuir de alguma forma para as pessoas, para a sociedade! O que a gente deixa de legado? Dessa conversa, uma ação que o Yurgan já fazia de forma esporádica que era atender mulheres que passaram pelo câncer para fazer a reconstrução da aréola por meio de tatuagem, acabou virando o Y Rosa”, finalizou.

PRAÇAS CONTEMPLADAS:

Rio de Janeiro

São Paulo Capital

Campinas

Florianópolis

Goiânia

Brasília

Salvador

OS MÉDICOS PODEM INDICAR SUAS PACIENTES ATRAVÉS DOS REPRESENTANTES DO LABORATÓRIO FARMACÊUTICO EXELTIS OU PELO SITE www.yrosa.com.br

Da Redação do ExpressoPB
Com informações da Assessoria 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48