segunda, 27 de junho de 2022
SIGA-NOS

Após o ‘não’ de Aguinaldo ao governador, articuladores de João Azevêdo tentam tirar Efraim de Pedro



Publicado em sexta-feira, junho 17, 2022 · Comentar 

Em maio deste ano o governador rechaçava uma reaproximação com a família Morais

Apesar de em maio deste ano, o governador e pré-candidato a reeleição João Azevêdo (PSB) ter rechaçado a possibilidade de reconciliação com o deputado federal e pré-candidato a senador Efraim Filho (União Brasil), que abandonou João pelo pré-candidato a governador o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), após o ‘não’ do atual deputado federal Aguinaldo Ribeiro, (PP) em disputar o Senado, nos bastidores a base governista está tentando cooptar novamente Efraim para a base governista.

Sem um nome competitivo para compor sua chapa ao Senado, cabe ao governador João Azevêdo, tentar uma recomposição com a família Efraim, que vale ressaltar não apoia a reeleição do ex-presidente e atual pré-candidato a presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condição está usada pelo governador para os membros da sua chapa majoritária. Nos bastidores, a informação é que desde o ‘não’ de Aguinaldo a João, provocado pelo ‘não’ do Republicanos aos Ribeiros, dois dos principais articuladores do governador que tem como letras iniciais dos seus sobrenomes ‘B’ e ‘G’, caíram em campo para tirar Efraim de Pedro, mobilizando prefeitos para que intercedam junto a Efraim Filho, para que este volte a base governista.

Em maio deste ano, o governador João Azevêdo dizia: “O deputado Efraim escolheu o caminho dele. Ele está na chapa do candidato da oposição. Então, não vejo a mínima possibilidade. Inclusive, saiu uma notícia na imprensa de que a gente tinha mandado interlocutores, isso não houve. Jamais houve esse contato com quem quer que seja. Se alguém fez esse contato, não foi em nome do governo. Afinal é contas, ele já escolheu o caminho e está trabalhando para o candidato que nos faz oposição”, destacou.

Essa semana, o próprio Efraim confirmou que emissários do Republicanos o procuraram para tentar um retorno à base do governo. Na oportunidade, o parlamentar sinalizou que permanece no campo da oposição, já que alegou ter sido fiel ao projeto governista, mas que tinha recebido em troca a indefinição por parte do governador.

Da Redação do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48