segunda, 27 de junho de 2022
SIGA-NOS

Eleições: Nem sempre ser fenômeno nas redes sociais garante voto na urna



Publicado em domingo, maio 29, 2022 · Comentar 

Há quem diga que ter muitos seguidores nas redes sociais é a garantia de voto na urna. A ´tese´ tem sido tão propagada como assertiva que muitos pop star das redes sociais entram na política na esperança de saírem vitoriosos das urnas usando apenas os clicks, principalmente no instagram.

Um levantamento feito pelo ExpressoPB.net atesta que ter apenas seguidores sem estratégia, sem acompanhamento profissional e boas idéias é certeza de resultados pouco satisfatório. Além disso, o próprio caminho a percorrer nas escolhas políticas influencia diretamente no resultado eleitoral.

Em 2018, o fenômeno dos clicks e acessos, Emerson Machado, o Mofi, enveredou pelo caminho da política. Apesar de ser o influencer mais popular da Paraíba, não conseguiu se eleger para deputado federal.

As manchetes de sites e portais davam como certa a vitória do “fenômeno” ao ponto dos partidos dispensaram coligações acreditando no “puxador de votos” (Avante crê em fenômeno “Mofi” e não fará coligações na chapa proporcional na Paraíba), mas o resultado não foi o esperado.

Na Bahia, por exemplo, em 2020, vários influencers buscaram uma vaga na câmara dos vereadores, no entanto, nenhum conseguiu ser eleito, o que reafirma que like/seguidores não é sinônimo de voto, como muitos imaginam.

A mãe do influenciador digital Abner Pinheiro, Elionai Pinheiro, contabilizava 332 mil seguidores em seu perfil no Instagram até a véspera das eleições de 2020, segundo matéria do Jornal A Tarde, mas recebeu apenas 840 votos.

A mesma reportagem do jornal dava conta de que a cantora e dançarina A Braba, que tinha as véspera da eleição 417 mil seguidores, recebeu 302 votos, apenas.

Na Paraíba, agora em 2022, Mofi voltará a disputar as eleições de olho – novamente – no número de seguidores de seu instragram que chegou a casa de 1 milhão. Mas não só Mofi está apostando nos seus seguidores. A tenente Rebeca, jovem policial que explodiu nas redes sociais, mais precisamente no youtube e instagram, vai enveredar pelo caminho da política e deve disputar as eleições para Deputada Estadual. Ela tem 97,9 mil seguidores no Instagram e 146 mil inscritos no seu canal de vídeos.

Analisando os resultados eleitorais,  os influencer candidatos vão precisar redobrar o trabalho nas redes, mas também nas ruas, no corpo a corpo e olho no olho do eleitor, porque só as redes podem não convencer tanto quando esperam e desejam os influencers.

Da Redação
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48