quarta, 29 de junho de 2022
SIGA-NOS

EDITORIAL: Daniella e a nova oportunidade de fazer história



Publicado em sexta-feira, maio 20, 2022 · Comentar 

O debate em torno da sucessão estadual na Paraíba tem ocupado as mentes e os corações dos mais chegados ao que se convencionou chamar de ‘bolha política’, um minúsculo grupo de pessoas que ou vive disso ou gosta muito do assunto, a ponto de repisar dia e noite o tema. O fato é que a discussão foi deflagrada precocemente, contrariando o histórico paraibano e até brasileiro, inclusive, em certa medida, com desdém aos problemas mais urgentes da população.

Mas, como já está posto, é importante observar os últimos movimentos, com destaque para a incursão da senadora Daniella Ribeiro, agora no PSD, no debate sucessório pela cadeira principal do Palácio da Redenção. Em meio a rumores de um possível lançamento ao governo estadual nas eleições deste ano, uma publicação em suas redes sociais agitou ainda mais o imaginário dos analistas políticos.

No dia dedicado ao Pedagogo, a senadora, que é pedagoga de formação, publicou vários trechos de quando foi candidata ao Senado nas eleições de 2018, dando ênfase ao tema ‘Educação’, um dos pilares de seu mandato. Contudo, o que mais chamou a atenção na publicação feita neste dia 20 de maio foi a trilha sonora escolhida pela senadora, “Tempo Perdido”, de Legião Urbana, que dentro de sua letra tem a marcante frase “não temos tempo a perder.”

A senadora pode até não ter pensado em dar um recado a alguém ou até mesmo ter tratado de política, a não ser a educacional, mas o fundo musical da postagem alimenta os pensamentos dos mais atentos e demonstra que a parlamentar não está disposta a ser uma mera expectadora desse debate eleitoral. Mais que isso, em tempo, Daniella quer oferecer seu nome à Paraíba e aos paraibanos, entendendo que pode, como mesmo diz na seqüência, fazer muito mais.

Uma possível candidatura de Daniella não seria mais uma candidatura, num universo já de quatro, considerando as de João Azevêdo (PSB), Nilvan Ferreira (PTB), Pedro Cunha Lima (PSDB) e Veneziano Vital (MDB), mas uma postulação diferente e com condições de ser o grande ‘fato novo’ dessa peleja. Mulher, bonita, jovem, corajosa e dona de uma trajetória de vida e política sem mácula alguma, Daniella é um quadro a encher os olhos de eleitores ainda muito distantes de quem resolveu ganhar às ruas e antecipar o debate.

Caso consiga partir com o apoio de Cícero Lucena, Daniella poderia despontar como nome a aglutinar sobre si quase todos os principais prefeitos da região metropolitana de João Pessoa, incluindo Conde, Bayeux, Santa Rita, o que a colocaria em condições reais de chegar e bem no segundo turno, isso sem contar com o apoio de outros prefeitos não menos importantes e cujas cidades estão espalhadas pelo ‘corredor’ da BR-230 e afins.
A ‘Bella’, como é chamada a partir de Campina Grande, sua terra natal, talvez tenha ao alcance de suas mãos a oportunidade de ouro de novamente fazer história. Após ser a primeira senadora da Paraíba, Daniella pode agora dobrar a aposta e se tornar a primeira mulher governadora da Paraíba.

Da Redação 
Editorial 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48