sábado, 27 de novembro de 2021
SIGA-NOS

Quem e de onde são as vereadoras que entraram em luta corporal no banheiro da Câmara



Publicado em sexta-feira, novembro 12, 2021 · Comentar 

A vereadora de São Paulo Cris Monteiro (Novo) registrou um boletim de ocorrência contra uma companheira de partido: Janaína Lima (Novo). As duas brigaram banheiro da Câmara de Vereadores na noite da última quarta-feira (10), durante a votação da reforça da previdência dos servidores municipais.

Vote AQUI no DIGITAL INFLUENCER mais Influente da Paraíba em 2021

As duas vereadoras começaram a discutir no plenário e, depois, foram para o banheiro. No boletim de ocorrência, Cris Monteiro descreveu que Janaína tentou enforcá-la. A briga teria começado por causa do tempo de fala que cada uma teria para falar sobre a reforma.

Cris Monteiro fez uma postagem em suas redes sociais mostrando fotos do pescoço com grandes hematomas, arranhões e lesões vermelhas na pele e uma sequência de declarações.

“Ontem, fui agredida por minha colega de bancada durante a votação da reforma da previdência. Fui agarrada, jogada no chão e segurada pelo pescoço. Tive minha peruca arrancada e pisoteada. Quando cai no chão do banheiro da Câmara o barulho foi tão ensurdecedor que a GCM teve que arrombar a porta e me resgatar aos prantos do chão! Enquanto isso, quem me agrediu discursava no plenário como se absolutamente nada tivesse acontecido. Sofri violência física de outra mandatária do novo, quem eu achava que estava do meu lado, mas durante uma discussão é que vemos o pior do ser humano. Nunca imaginei que estaria passando por isso. Sei que preciso ser forte agora e tomar as devidas providências.” 

Cris Monteiro foi até a delegacia registrar o boletim de ocorrência e também passou por um exame de corpo de delito. Janaína postou quatro fotos mostrando hematomas e afirmou ter sido coagida e agredida primeiro por Cris, alegando ter agido em “legítima defesa”.

SUSPENSÃO

Após a repercussão do caso, a Comissão de Ética do Partido Novo suspendeu liminarmente as filiações das vereadoras de São Paulo Cris Monteiro e Janaína Lima.

“O partido não corrobora nenhum ato de violência. Outras providências poderão ser adotadas após o esclarecimento dos fatos, dentro das instâncias partidárias adequadas”, diz nota do partido. Segundo o comunicado, a suspensão permanecerá durante a apuração do caso. A decisão não afeta os mandatos na Casa.

Da Redação 
Com Pragmatismo Político 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48