sábado, 27 de novembro de 2021
SIGA-NOS

Cantor está internado no Incor e passa por “detalhada bateria de exames”



Publicado em quarta-feira, novembro 10, 2021 · Comentar 

O cantor e compositor Jorge Aragão, 72, está internado no Hospital da Beneficência Portuguesa em São Paulo.

Segundo a assessoria do artista, ele deu entrada no InCor (Instituto do Coração), também em São Paulo, após se sentir mal e foi transferido para o hospital nesta terça-feira (9).

Em comunicado compartilhado com a reportagem, a assessoria do cantor afirma que ele está bem e faz exames atendendo a pedidos médicos.

“Aragão tranquiliza seus fãs, afirmando que está bem e atendendo a pedido médico, encontra-se em observação para uma detalhada bateria de exames e melhor avaliação”, diz.

“Aragão agradece, ainda, o carinho e preocupação do seu público e junto com sua equipe, se compromete a manter todos informados sobre seu estado”, completa a nota. O comunicado também foi compartilhado no perfil oficial do Instagram do cantor.

Em abril deste ano, o sambista passou por um cateterismo cardíaco no Hospital São Lucas, em Copacabana, zona sul do Rio, após sentir um desconforto torácico.

Na época, a assessoria do cantor disse que o procedimento médico já estava programado para antes da pandemia sido realizado sem intercorrências.

No ano passado, o cantor ficou seis dias hospitalizado com Covid na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital no Rio de Janeiro.

Aragão deu entrada no hospital com quadro de pneumonia viral Covid-19 e ficou na unidade de terapia intensiva sob monitorização contínua e cuidados específicos para a condição clínica.

Em 2018, Aragão foi submetido a um cateterismo e se recuperou tão bem que uma semana após o procedimento médico fez um show em São Paulo.

“Vou cumprir a minha missão, que é animar a pla­teia. Montei um repertório que fará com que todo o mundo cante e se divirta em conjunto”, disse à época, antes da apresentação.

O artista carioca começou sua carreira nos anos 1970, como guitarrista em casas noturnas, mas tornou-se conhecido em 1977 quando Elza Soares gravou a canção “Malandro”, que ele compôs ao lado de Jotabê. Antes de se dedicar à carreira solo, Aragão fez parte da primeira formação do grupo Fundo de Quintal.

Da redação/ Com Folhapress

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48