sábado, 04 de dezembro de 2021
SIGA-NOS

Parlamentar de Caldas Brandão acusar assessor jurídico de preconceito de gênero e cobra postura do Presidente da Câmara



Publicado em sexta-feira, outubro 29, 2021 · Comentar 

A vereadora da cidade de Caldas Brandão, agreste paraibano, Neide Severo (PL), emitiu uma nota pública dirigida ao Presidente do Poder Legislativo na qual relata o preconceito de gênero que vem sofrendo por parte do assessor jurídico da Câmara Municipal de Caldas Brandão.

Não bastasse o preconceito nítido do senhor procurador da casa para com a parlamentar, o mesmo ainda mudou as configurações do grupo de whatsaap destinado as discussões entre os vereadores sobre projetos apresentados onde apenas o nobre procurar possa fazer comunicados e encaminhe cópias dos projetos, ferindo as prerrogativas parlamentares.

“Represento duas categorias já muito violentadas historicamente em seus direitos: as mulheres e os idosos. Não aceitarei calada qualquer desrespeito perpetrado contra a minha condição de gênero ou idade.”, escreveu na nota a parlamentar.

Neide Severo lembrou a campanha do TSE em plena divulgação de incentivo à participação feminina e contra a violência de gênero na política.

Veja a nota na íntegra a seguir:

NOTA PÚBLICA AO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL E AO POVO DE CALDAS BRANDÃO

Sr.  Presidente,

Num momento em que o Tribunal Superior Eleitoral – TSE, divulga em rádio e televisão a campanha de incentivo à participação feminina na política, com o objetivo, também, de abordar a violência de gênero na política, venho de público, demonstrar a minha indignação com a atitude do Sr. Procurador da Câmara de vereadores, que cerceando as prerrogativas parlamentares, mudou a configuração do Grupo dos Vereadores no WhatsApp, impedindo que esta vereadora, e demais pares que integram o grupo desta legislativa, pudesse mandar mensagens no referido grupo.

Meus questionamentos no grupo foram respondidos, pelo Assessor Jurídico da Câmara, com carinha de risos eufóricos, carregando certo desdém, seguidos do “silenciamento” das postagens no grupo. Acredito que não falei nada demais, apenas tentei exercer meu direito de pedir que enviasse os projetos de lei com antecedência. Porém, me vi sendo tratada como palhaça, diante das risadas do Senhor Advogado, não me restando outra saída naquele momento, fazendo com que eu me retirasse do grupo em forma de protesto.
Exerço na Câmara Municipal de Caldas Brandão, o mesmo mandato confiado pelo povo aos demais parlamentares que atualmente integram a casa “José Ferreira de Paiva”, sendo a única mulher a ocupar uma cadeira no legislativo. Represento duas categorias já muito violentadas historicamente em seus direitos: as mulheres e os idosos. Não aceitarei calada qualquer desrespeito perpetrado contra a minha condição de gênero ou idade.

A própria campanha produzida pelo TSE, a qual passarei a veicular neste perfil social, já alerta para esse tipo violência, que acontece quando as ideias e posicionamentos das mulheres que fazem parte da política, ou que pretendem entrar, são simplesmente desprezadas por serem mulheres.

Por fim, Sr. Presidente da Câmara de Caldas Brandão, para que possamos ter, cada vez mais, espaços inclusivos, respeitosos e democráticos, é fundamental que trabalhemos em conjunto, enquanto sociedade e poder legislativo, para que mais mulheres participem das decisões do nosso Município. Mas, para que esse ideal seja atingido, é importante que todos os envolvidos na política, seja no executivo ou legislativo, inclusive seus servidores, se dispam das vestes do machismo e outras formas de violência contra a mulher na Política.  

Neide Severo 
Vereadora- Caldas Brandão 

 

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48