sábado, 27 de novembro de 2021
SIGA-NOS

Doria: “Entro nas prévias do PSDB para sair vencedor”



Publicado em quinta-feira, outubro 21, 2021 · Comentar 

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que o PSDB é o único partido do Brasil que está realizando prévias para a escolha do candidato à presidência da República. Ele disse que “é filho das prévias” e considerou que o movimento agrega não apenas o partido, mas também o eleitorado.

Doria frisou, em entrevista à Rádio Correio FM, que só entra em competições para vencer e lembrou que aprendeu essa lição com Ayrton Senna. Também salientou que não é inimigo de Arthur Virgílio (ex-senador) ou Eduardo Leite (governador do Rio Grande do Sul), que também fazem parte do PSDB e participam das prévias, mas aliado de ambos.

“Eu entro aqui nas prévias do PSDB para sair vencedor e não fazer dos dois outros contendores ou derrotados, mas sim aliados”, colocou.

De acordo com Doria, há muitos brasileiros que não pretendem votar nem em Lula (PT) e nem em Bolsonaro (sem partido) em 2022, o que demonstra grande espaço para um candidato de terceira via.

“Temos tempo para superar essa dualidade que se apresenta nos extremos, a extrema-esquerda onde se encontra o ex-presidente Lula e a extrema-direita onde se encontra o presidente Bolsonaro. A estrada está aberta para uma candidatura mais ao centro, centro-direita e centro-esquerda, capaz de dialogar, capaz de construir com entusiasmo e com propostas”, pontuou.

A respeito do manifesto público do deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), sobre a preferência por Eduardo Leite (PSDB) como candidato em 2022, Dória disse que não se sente incomodado e ressaltou que é amigo do parlamentar, do ex-senador Cássio Cunha Lima e que era amigo do falecido Ronaldo Cunha Lima.

Também destacou que não tem conversado com Cássio a respeito de eleições e revelou que o ex-senador precisa manter a isonomia na nova atribuição de consultor.

O governador ressaltou ainda que seu governo em São Paulo garantiu a vacina CoronaVac contra a Covid-19 e que 40% dos brasileiros foram vacinados com o imunizante. Ele ponderou que não acelerou a chegada da vacina pensando em resultados eleitorais, mas visando garantir a vida das pessoas.

“A beleza da democracia é as pessoas escolherem livremente o candidato ou a candidata que toca mais o seu coração e que traga mais esperança de uma vida mais digna e mais justa. E nos apresentaremos nesse momento oportunamente”, disse.

Governo Bolsonaro

O governador lamentou a realidade que o Brasil tem enfrentado e considerou que não há governo por parte de Jair Bolsonaro (sem partido). Também criticou a realidade da inflação e os constantes aumentos nos preços de combustíveis, energia elétrica, carne, farinha, frango, ovo, leite e açúcar.

“É um governo que não governa, um governo que não olha os mais pobres, um governo que não trabalha para os mais pobres. Queremos para o Brasil crescimento, desenvolvimento e geração de empregos, proteção adequada aos mais pobres e os mais vulneráveis, respeito pela democracia, pelas liberdades. É o que estamos fazendo em São Paulo e que desejamos fazer pelo Brasil”, disse.

Doria ainda avaliou que errou ao ter votado em Jair Bolsonaro em 2018, mas garantiu que não vai mais cometer esse erro. Também disse que foi enganado ao acreditar que o governo de Bolsonaro seria liberal e transformador.

Da redação/ Com Paraíba Online

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48