sábado, 27 de novembro de 2021
SIGA-NOS

Câncer de mama tem 95% de chances de cura ao ser descoberto precocemente, destaca especialista



Publicado em sexta-feira, outubro 1, 2021 · Comentar 

Quando descoberto no início, o câncer de mama tem 95% de chances de cura. O autocuidado deve ocorrer em todas as épocas do ano, mas em outubro as campanhas de conscientização são intensificadas no Movimento Outubro Rosa para evidenciar a importância do diagnóstico precoce.

A rapidez em detectar o problema evita que ele se agrave e torna o tratamento mais eficaz e menos invasivo. A orientação da mastologista Débora Cavalcanti, médica cooperada da Unimed João Pessoa e segunda vice-presidente do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), é que as mulheres busquem acompanhamento especializado.

“Os tratamentos têm evoluído cada dia mais e, dependendo do caso, o tratamento pode ser, até mesmo, apenas um exame seguido da retirada da lesão, sem mais nada. Daí a importância de buscar um especialista o quanto antes”, orienta a especialista.

Segundo Débora Cavalcanti, o autoexame é importante para a mulher conhecer o corpo e as mamas, porém uma lesão diagnosticada dessa forma normalmente não está no estágio inicial. “É difícil fazer um diagnóstico precoce apenas com autoexame, a não ser que o tumor seja superficial, mas ainda assim depende do tamanho da mama e da consistência do tecido”, explica a médica.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo, com aproximadamente 2,3 milhões de casos novos estimados em 2020, e responsável por 15,5% dos óbitos por câncer em mulheres. No Brasil, estima-se que ocorrerão 66,280 casos novos da doença em 2021, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100.000 mulheres.

Mamografia

O Inca aponta que a incidência dessa neoplasia tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, assim como a mortalidade. Débora Cavalcanti orienta a realização de mamografia anualmente a partir desta idade, ou antes, caso algum parente de primeiro grau tenha sido diagnosticado com câncer antes dos 50 anos.

“Neste caso, o exame deve ser realizado dez anos antes da confirmação do diagnóstico no familiar. Mas quem solicita a mamografia é o médico especializado e o consenso da Sociedade Brasileira de Mastologia é que seja feito o rastreamento na população saudável a partir dos 40 anos, para evitar casos avançados. Por isso, a importância do Outubro Rosa”, destaca.

A mastologista ressalta que a campanha busca sensibilizar as mulheres de que o tratamento precoce pode salvar vidas. “É um momento de chamar a sociedade para refletir sobre a saúde da mulher. Por isso todos precisam estar unidos e apoiar a campanha da Sociedade Brasileira de Mastologia”, convoca.

Prevenção

A mastologista destaca a importância de hábitos saudáveis, bem como a precaução no uso de hormônios para prevenção secundária ao aparecimento ou avanço do câncer. “Sabemos da importância de ter uma boa alimentação e do cuidado com tratamentos hormonais no período do climatério, após a menopausa. Eles precisam ser prescritos por especialistas da área”, alerta Débora Cavalcanti.

“Praticar atividade física, como caminhada três vezes por semana, bem como adotar uma dieta mais pobre em gorduras e rica em fibras, são hábitos gerais que evitam a maioria das doenças, porém, ao chegar aos 40 é imprescindível a realização da mamografia preventiva”, reforça a especialista.

Dados do câncer de mama na Paraíba

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saude (SES), através do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM/PB).

  • 2019 – 308 óbitos
  • 2020 – 295 óbitos
  • 2021 – 186 óbitos

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a estimativa para o câncer de mama na Paraíba, nos anos 2020-2021-2022, é de 1.120 novos casos, para cada ano. Desses, 360 serão somente em João Pessoa.

Outubro Rosa em João Pessoa

Sensibilizar a população feminina para a prevenção do câncer de mama e câncer de colo do útero, esse é o objetivo do Outubro Rosa, que acontece há mais de 25 anos. Em alusão à campanha, a Secretaria de Saúde de João Pessoa dá início nesta sexta-feira (1°) à programação de atividades que acontecem ao longo do mês.

A abertura ocorre a partir das 7h no Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI), que neste ano passou a ser referência no atendimento de mastologia. Na ocasião, em parceria com a ONG Amigos do Peito, será realizada uma caminhada em direção à Praça da Independência, onde acontecerá uma aula de alongamento com um profissional de Educação Física junto a uma caminhada ao redor da Praça. Ao retornar ao HMSI, um café da manhã com frutas, sucos e alimentos leves será ofertado.

Ao longo do mês, o tema será amplamente debatido nos serviços da rede municipal. A programação do Outubro Rosa contará também com a realização de um Pedal, Mutirão de Atendimentos, lançamento de livro, corrida, além da realização de atividades nas Policlínicas, Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Unidades de Saúde da Família (USF).

A programação é uma realização da Secretaria de Saúde, por meio da Área Técnica da Saúde da Mulher, em parceria com a ONG Amigos do Peito, Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional Paraíba, Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, Instituto Poderosas em Ação, Fórum de Mulheres de Negócios da Paraíba, Mulheres do Brasil – Núcleo João Pessoa.

ONG Amigos do Peito

A ONG Amigos do Peito realiza a Campanha Outubro Rosa, com uma série de atividades como palestras, mutirões de exames, pedal e corrida.

A organização não-governamental, que este ano completa 20 anos de luta para salvar vidas de mulheres vítimas de câncer de mama, sobrevive através de doações e vendas de camisas.

A campanha deste ano da Amigos do Peito terá como conceito o senso de urgência, mostrando que o câncer não espera por nenhuma motivação.

Todo o material tem a frase ‘Tá na hora’ e complementos como: de voltar a se cuidar, de cobrar os seus direitos, de tomar uma atitude, de se posicionar e de contribuir.

ONG Amigos do Peito – CNPJ 08.101.673/0001-40 – Banco Sicredi (748) – Agência 2201 – c/c 71074-1 – Pix: (83) 993154386. Após fazer a doação, entre em contato com a ONG para liberação do Selo Amigos do Peito.

Amigos do Peito foi criada em 2001 e idealizada com o objetivo de promover um suporte emocional às mulheres acometidas por câncer de mama.

Em Outubro de 2011, motivados pelo Movimento Mundial de Combate ao Câncer de Mama, denominado Outubro Rosa, a ONG contatou o Governo da Paraíba, para expor a grande problemática enfrentada pela população feminina paraibana, com altas taxas de mortalidade resultantes de diagnósticos tardios, além de alertar para a qualidade sofrível das mamografias oferecidas pelo SUS.

Todos os anos, a organização lança a campanha do Outubro Rosa para chamar atenção para o problema e arrecadar recursos para combater a doença.

Programação do Estado

“O acesso é o caminho e a chave é a prevenção”! Com esse slogan, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Coordenação Estadual de Saúde da Mulher e do Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer (CEDC), abre, oficialmente, a programação do Outubro Rosa, campanha de prevenção contra o câncer de mama, nesta sexta-feira (1º), às 9h30, na sede do CEDC, em João Pessoa.

Durante todo o mês de outubro, o CEDC vai oferecer às mulheres, a partir dos 40 anos, por demanda espontânea, a realização de 100 mamografias de rastreamento, diariamente, das 7h às 19h e ainda terá atendimento às mulheres indígenas para a realização do mesmo exame, em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

O CEDC ainda disponibilizará consultas com mastologista, pela manhã e à tarde, e também serão feitas biópsias dos nódulos mamários suspeitos para câncer, diagnosticados em mamografia e ultrassonografia. Neste caso, basta apresentar o exame e documentos pessoais. Este serviço também será por meio de demanda espontânea. Ainda terá a extensão das ações de rastreamento, realizadas no Outubro Rosa, também para o mês de novembro.

Dentro da programação do Outubro Rosa, a SES recomenda a todos os municípios para participarem das mobilizações, com ações de prevenção e detecção precoce do câncer de mama e colo de útero nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e esclarecimentos sobre o tema.

Da redação/ Com Portal Correio

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48