sábado, 25 de setembro de 2021
SIGA-NOS

Em Sapé, Caixa descumpre a “lei da fila” e desrespeita cliente que chega a esperar até 3h para ser atendido



Publicado em terça-feira, julho 20, 2021 · Comentar 

A Lei Estadual de n° 9.426/2011 proíbe espera por atendimento nas filas bancárias por mais de 20 minutos, com exceção de dias específicos onde a espera pode fechar até 35 minutos, mas essa lei vem sofrendo flagrante desrespeito na cidade de Sapé, Zona da Mata da Paraíba, sobretudo na Agência da Caixa Econômica Federal.

A Caixa não só desrespeita a lei estadual citada acima, mas segundo fontes ouvidas pelo ExpressoPB.net, desrespeita uma legislação municipal que trata sobre o tema.

Sob o argumento da pandemia, a instituição financeira se aproveita para protelar o que já é extenso, ainda mais os atendimentos, utilizando tendas e cadeiras oferecidas pela prefeitura para acomodar os clientes no meio da rua, se comprimindo entre o trânsito de carros, motos e caminhão de carga que descarregam mercadorias em lojas e supermercados que estão estabelecidos aos arredores da agência.

Acomodados nas cadeiras, que nem sempre comporta a demanda, os atendimentos dentro da agência andam a passos lentos. Poucos funcionários se revezam entre atendimento ao público e tarefas burocráticas internas. Na manhã desta terça-feira (20) dos 6 guichês de atendimento dentro da agência, por volta das 11h30 apenas dois estavam funcionando. Com o passar das horas e o atendimento  lento, o público aumenta e tanto dentro da agencia como a avenida de frente as pessoas se aglomeram sem nenhuma fiscalização, seja por autoridades no sentido de fazer cumprir a lei da fila ou até mesmo para evitar aglomeração devido a pandemia.

Clientes ouvidos pelo ExpressoPB.net nesta manhã afirmaram que já chegaram a esperar até três horas para serem atendidos, desde a chegada a fila na parte externa da agência até a chegada ao atendente, passando por verdadeira via crucies, levando em conta a necessidade de beber água e até ir ao banheiro.

Um dos clientes ouvidos pela redação sugeriu o atendimento por agendamento, como forma de diminuir as filas, o tempo de espera e a aglomeração, sobretudo porque parte da demanda de atendimento não são de clientes do banco, mas de pessoas assistidas pelos programas sociais do governo federal.

Se o flagrante desrespeito a lei da fila é escancarada nas barras da justiça, o que dizer da lei de trânsito. Na avenida onde está localizada a agência a desorganização do trânsito é total e visível. Em quase duas em que o ExpressoPB.net esteve no local acompanhando a movimentação, apenas uma viatura de trânsito passou no local, mas não fez nenhum tipo de abordagem. Enquanto isso, carros, motos e pedestres se esbarravam prestes a acontecer um acidente.

Um segurança ouvido pela redação disse que não tem conhecimento de nenhuma estratégia para  melhorar os atendimentos na Agência da Caixa Econômica Federal, enquanto isso as leis são desrespeitadas e os clientes pagam por um péssimo serviço.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48