quarta, 04 de agosto de 2021
SIGA-NOS

Neto Martins reage a matéria para esconder fala desastrosa em entrevista e “segurar” lembrança da gestão de sua tia na saúde de Mari



Publicado em domingo, julho 4, 2021 · Comentar 

O vereador Neto Martins da cidade de Mari utilizou um veículo de comunicação do município para atacar matéria do ExpressoPB.net a qual aponta que tanto ele quanto seu assessor criticaram a distribuição de psicotrópicos por parte da secretaria de saúde do município durante a pandemia, sugerindo a suspensão desses serviços oferecidos a população mariense.

As críticas do vereador e de seu assessor foram feitas durante entrevista a uma emissora de rádio de Guarabira, constando na referida matéria criticada por ele, o áudio da fala descabida e desprovida de qualquer conhecimento técnico de seu assessor. (LEIA A MATÉRIA AQUI E ESCUTE O ÁUDIO).

Para tentar desqualificar a matéria do ExpressoPB.net e ao mesmo tempo assumir o protagonismo oposicionista na mídia [mesmo que da pior maneira possível, destilando ódio e recalque eleitoral, ao invés de respondê-la de forma respeitosa e institucional] o parlamentar e seu assessor tenta atrelar a referida matéria ao fato deste site realizar publicidades para a gestão municipal, apenas com o objetivo de criar pano de fundo e esconder a realidade dos fatos: ele e seu assessor se mostraram contrários a distribuição de psicotrópicos e aos atendimentos odontológicos realizados pelo município.

O nobre parlamentar, talvez esteja estranhando esse tipo de atendimento, pois sua tia quando Secretária de Saúde de Mari, a Senhora Margarete Martins, foi denunciada pelos próprios médicos das unidades de saúde que eram proibidos de receitar medicamentos para a população.

Em fevereiro de 2014, a  Dra. Vera Lúcia Assis Cartaxo, médica do PSF do Bairro Vermelho denunciou a pratica de improbidade administrativa, assédio moral, perseguição e desrespeito aos usuários do serviço público de saúde na gestão da Senhora Margarete Martins na pasta da saúde de Mari (2013-2016).

As denúncias da Dra. Vera Cartaxo lhe custou o emprego, pois foi expulsa do quadro de servidores da saúde, o caso foi parar na justiça e encontra-se ainda sem desfecho.

Para avivar a memória do nobre parlamentar e de seu “aguerrido” assessor, segue abaixo a íntegra da denúncia feita à época (19/02/2014) pela Dra. Vera Lúcia Assis Cartaxo dá má gestão, falta de medicamentos e outras irregularidades na gestão de sua tia:

 

 

Da Redação 
Do ExpressoPB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48