terça, 21 de setembro de 2021
SIGA-NOS

João rebate provocação de Ricardo Coutinho e diz que não tem medo de enfrentá-lo nas urnas: “Só temo a Deus”



Publicado em segunda-feira, junho 21, 2021 · Comentar 

O governador João Azevêdo (Cidadania) rebateu, nesta segunda-feira (21), as provocações do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que afirmou, durante entrevista à uma emissão de rádio, que não descartaria disputar o Governo do Estado, em 2022, mesmo inelegível, para enfrentar João frente a frente. Questionado sobre o assunto, Azevêdo ressaltou que não teme Ricardo e que o povo vai avaliar, no próximo ano, se ele deve ser reeleito.

“Eu não temo ninguém, absolutamente, ninguém. Eu tomo a Deus, fora ele, ninguém. Estou fazendo aquilo para que a população me elegeu em 2018: cuidar desse estado, apresentar resultados, acabar com privilégios e benéficos que se tem no Estado. É isso que estou fazendo. Isso será colocado na mão de quem tempo direito de colocar e tirar, de admitir e demitir político, que é o povo”, declarou.

O governador voltou a rebater as declarações de Ricardo sobre eventual privatização da Cagepa. Azevêdo disse que o discurso de Coutinho não passa de mentira e destacou que o projeto vai salvar a instituição.

“O que estamos fazendo é proteger a companhia. Se nós não fizéssemos essa regionalização, no dia 17 de julho, a regionalização seria feita pela ANA (Agência Nacional de Águas) e a companhia poderia regionalizar cidades como Guarabira, Patos, Souza e Cajazeiras e criar uma microrregião com essas cidades que viabilizam os sistemas de cidades menores que não se sustentam. Além disso, a autarquia interoperares que vamos criar, o Estado tem 40% e os municípios tem 60%. Pela primeira vez os municípios vão poder discutir seus destinos quanto a água e saneamento”, finalizou.

Da redação/ Com Blog do Anderson Soares

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48