sábado, 31 de julho de 2021
SIGA-NOS

Acusado de matar companheiro com 23 facadas em CG é preso e confessa que matou por ciúmes



Publicado em terça-feira, junho 15, 2021 · Comentar 

Joan Edgley Costa Norberto, 28 anos, acusado de matar o seu namorado João Victor Almeida, de 22 anos, com 23 facadas, é natural do município de Pocinhos e estava escondido em uma região de matagal da cidade. Segundo informações do delegado de Homicídios, Francisco Assis, Joan ficou escondido no matagal, quando decidiu se entregar. “Ele falou que ficou no mato, na região de Pocinhos”, disse o delegado, em entrevista à imprensa, nesta segunda-feira(14).

Leia também: Rapaz é assassinado com mais de 20 facadas dentro de apartamento; namorado é o suspeito

O crime aconteceu no domingo, 7 de Junho, por volta das 10h, em um apartamento, num prédio localizado na  Rua Luís Soares, no Centro de Campina Grande. João Victor de Almeida Barbosa foi encontrado morto dentro de uma residência, com cerca de 23 facadas. As câmeras de segurança do prédio mostraram o momento em que Joan entrou e saiu da residência.

Joan se apresentou na Central de Polícia, acompanhado de um advogado, e confessou o crime. Ao delegado, o acusado disse que estava na casa de familiares no município, um dia antes, e chegou de viagem no dia do ocorrido. Quando chegou na residência, ele disse que pegou o celular do seu companheiro, que estava desbloqueado, e afirmou ter descoberto uma suposta traição.

Leia aqui mais notícias da área policial 

“Ele foi conversar com ele(João Victor) sobre isso; e nisso ele(Joan) disse que a vítima falou algo que o ofendeu. Em seguida, ele foi na pia, viu uma faca, pegou a faca, e disse que não lembrava de mais nada, disse que só sentiu estar sujo de sangue, foi ao banheiro, se lavou, e em seguida evadiu-se do local”, disse o delegado responsável pelo caso, Francisco Assis.

O advogado de Joan, Jairo Tadeu, disse que foi procurado pela família, para que o acusado se entregasse, e esteve na última sexta-feira(11) na Central de Polícia. O advogado sustenta a hipótese de que o caso se trata de um crime passional, em virtude da suposta traição, e que as imagens mostrando ele tirando o calçado para subir as escadas do prédio, segundo alegou, era porque as sandálias estavam machucando os pés dele. “Ele(Joan) alega ciúmes e a descoberta de uma suposta traição. O que dá pra perceber é que é notadamente um crime passional”, explicou o advogado

*Com informações da TV Correio

Veja a reportagem abaixo:

Da Redação
Com Se Liga PB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48