domingo, 28 de novembro de 2021
SIGA-NOS

Autor de chacina que matou pai e filhos, arrancou orelha e executou a mulher com tiro na nuca



Publicado em segunda-feira, junho 14, 2021 · Comentar 

Torturada, mutilada e possivelmente estuprada. A morte de Cleonice Marques de Andrade (foto em destaque), 43 anos, reflete a crueldade de Lázaro Barbosa de Sousa, 32. O criminoso, autor da chacina que ainda tirou a vida do marido e dos dois filhos da mulher, permanece foragido há seis dias. Caçado por uma coalização de forças policiais, o maníaco arrancou uma das orelhas e executou Cleonice com um tiro na nuca.

Leia também: Triplo homicídio: Pai e filhos são mortos a tiros e facadas. Mulher está desaparecida

O crime ocorreu na quarta-feira, dia 09, até então se sabia da  morte do dos dois filhos e do marido de Cleonice, pois a mesma estava desaparecida, conforme informações publicadas no site Metrópoles.

Agora o site diz ter tido acesso a informações que detalham a brutalidade do assassinato. Além de hematomas, escoriações pelo corpo e cortes profundos provocados por um instrumento perfuro cortante, como um facão, a vítima sofreu amputação de uma das orelhas. O corpo da chacareira ainda apesentava cortes profundos nas pernas, coxas e nádegas.

Estupro

Legistas do instituto Médico Legal (IML) trabalham no exame de necropsia para confirmar se a vítima, além de ser torturada, mutilada e executada com um tiro à queima-roupa, também sofreu estupro. No local onde o corpo foi encontrado, no último sábado (12) a cerca de cinco quilômetros de onde ocorreu o triplo homicídio, os policiais localizaram preservativos próximo ao corpo de Cleonice.

A vítima foi raptada após o assalto que acabou com Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15, marido e filhos dela, mortos. Uma das hipóteses para a chacina ocorrida na Fazenda Vidal é de que Lázaro tenha invadido a casa para roubar os pertences da família. No entanto, ao ver que Cleonice pedia socorro pelo telefone, ele matou pai e filhos e se apressou em deixar o local do crime, levando-a como refém.

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48