terça, 18 de maio de 2021
SIGA-NOS

Bovespa opera instável após perder os 112 mil pontos



Publicado em quinta-feira, março 25, 2021 · Comentar 

A bolsa de valores brasileira, a B3, opera instável nesta quinta-feira (25), em meio ao viés negativo nos mercados no exterior e com agentes do mercado digerindo projeções econômicas do Banco Central e de olho na disseminação da Covid-19 no Brasil.

Às 11h01, o Ibovespa subia 0,02%, a 112.089 pontos. Na mínima ate o momento, chegou a 110.927. Veja mais cotações.

Nesta quarta-feira, a bolsa fechou em baixa de 1,06%, a 112.064 pontos. Com o resultado, o Ibovespa acumula queda de 3,58% na semana. No mês, tem alta de 1,84%. No ano, o recuo é de 5,84%.

Na cena corporativa, ocupava os holofotes o anúncio sobre a saída de diretores da Petrobras, bem como indicação de presidente-executivo e saída de conselheiro da Eletrobras, além do salto no lucro trimestral da JBS.

Médico sobre marca de 300 mil mortes: ‘Não tivemos estrategistas adequados nesta guerra’

Cenário

No exterior, permanecem as preocupações com o agravamento da pandemia de coronavírus e uma terceira onda de infecções e medidas renovadas de lockdown na Europa, bem como uma distribuição lenta de vacinas.

Os preços do petróleo recuavam nesta quinta-feira, com as preocupações com a demanda compensando o impacto do bloqueio no Canal de Suez, onde rebocadores lutam para retirar um navio de contêineres encalhado.

Nos EUA, o número de pedidos iniciais de auxílio-desemprego caiu para 684 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 20 de março.

“Os EUA distorcem um pouco o quadro com perspectiva mais forte de crescimento, principalmente ao longo do segundo semestre, mas o mundo com covid-19 traz preocupação maior. Lá, a inflação parece mesmo ser temporária e pode andar acima da meta de 2%, por algum tempo sem susto”, avaliou Alvaro Bandeira, sócio e economista-chefe do banco Modalmais.

Por aqui, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial do país, acelerou para 0,93% março – maior taxa para um mês de março desde 2015. A gasolina foi o item que mais pressionou a inflação no mês, com alta de 11,18%.

Já o Banco Central revisou sua estimativa para a economia brasileira neste ano e passou a prever um crescimento de 3,6% no Produto Interno Bruto (PIB). A nova estimativa considera que o cronograma de vacinação acontecerá ‘sem desvios acentuados’ e que as novas variantes do coronavírus ‘não afetarão de modo significativo os resultados da campanha de vacinação’.

O Banco Central estimou também alta de 8% no crédito bancário em 2021 e superávit recorde de US$ 70 bilhões para balança comercial.

Pouco mais de um ano depois da primeira morte confirmada por Covid-19, Brasil registra sucessivos recordes e atingiu nesta quarta-feira a triste marca de 300 mil mortes por coronavírus.

Variação do Ibovespa em 2021 — Foto: Economia G1
Variação do Ibovespa em 2021 — Foto: Economia G1

Da redação/ Com G1

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48