domingo, 18 de abril de 2021
SIGA-NOS

Explosão de casos da Covi-19 e hospital de CG com ocupação em 100%, aumenta críticas a recepção de Bruno a Bolsonaro



Publicado em quinta-feira, março 4, 2021 · Comentar 

A recepção de Bruno Cunha Lima e Romero Rodrigues ao Presidente Jair Bolsonaro em Campina Grande na semana passada já vinha recebendo críticas de médicos, profissionais de saúde e analistas políticos, seja pelas circunstâncias, seja pela maneira desprotegida como se deu o encontro.

O jornalista e radialista Fábio Bernardo em sua coluna no Paraíba Já [ em 19 de fevereiro] foi um dos primeiros a expor as críticas, chamou de mal exemplo que esses políticos deram ao provocarem aglomeração e se quer usarem mascaras como medida protetiva.

Nesta quarta-feira (03) o Hospital das Clínicas anunciou que os leitos de UTI direcionados aos pacientes com Covid-19 está com 100% de ocupação, motivo para se voltarem ainda mais críticas ao prefeito campinense.

A Agência O DIA1 não poupou as críticas. “Campina Grande, a cidade que se intitula da ciência e da tecnologia, recebeu justamente aquele que nega a ciência e incentiva a morte ao não adotar medidas de proteção contra o vírus que a ciência atesta que ele existe.”, diz trecho da matéria.

Adiante atacou: “A grande Campina se apequenou através de seus líderes que para agradar Bolsonaro, alguns deles nem a máscara fez questão de usar. O bom disso é que tiraram a mascara literalmente para o povo.”.

E concluiu: “Reflexos da irresponsabilidade do prefeito Brunho Cunha Lima e de seu padrinho político, o agraciado do Presidente da República, Romero Rodrigues, que na semana passada o receberam em Campina, sem máscaras e com cerimônia pomposa ao negacionista declarado da existência dessa terrível doença.”.

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

 

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48