sábado, 16 de janeiro de 2021
SIGA-NOS

Ex-namorado de modelo assassinada chega na Paraíba após ser preso na BA



Publicado em quarta-feira, dezembro 23, 2020 · Comentar 

ex-namorado da modelo Lourrayne Silva, encontrada morta após oito dias de desaparecimento, chegou em João Pessoa a manhã desta quarta-feira (23), depois de ser foi preso no último sábado (19) na Bahia. Ele confessou que já havia ameaçado a paraibana por não aceitar o fim do relacionamento, segundo a Polícia Civil. Imagens de câmeras de segurança do aeroporto de João Pessoa mostram a modelo e o suspeito juntos (veja o vídeo acima).

O suspeito foi preso após ser encontrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Eunápolis, na Bahia, em uma operação conjunta da PRF, Polícia Civil da Paraíba e da Polícia Militar da Bahia. Kennedy Ramon Alves Linhares, de 32 anos, será apresentado na Central de Polícia de João Pessoa às 11h30.

Lourrayne Silva, de 19 anos, foi encontrada morta no domingo (20) após oito dias desaparecida, em Sobrado, na Paraíba. De acordo com o delegado João Paulo Amazonas, o ex-namorado confessou ter matado a jovem e já tinha ameaçado a paraibana.

Modelo paraibana Lourrayne Silva com suspeito de assassinato no aeroporto em Bayeux, na Paraíba — Foto: Divulgação/Polícia Civil da Paraíba
Modelo paraibana Lourrayne Silva com suspeito de assassinato no aeroporto em Bayeux, na Paraíba — Foto: Divulgação/Polícia Civil da Paraíba

Segundo o delegado da Polícia Civil da Bahia em entrevista à TV Cabo Branco, Raphael Dunice, que estava de plantão na delegacia de Eunápolis no momento da prisão de Kennedy, o suspeito confessou o crime e chegou a chorar durante o depoimento.

“Ele não aceitou o término do relacionamento com ela, as viagens que ela fazia, essa teria sido a motivação. Nesse momento, ele chorava, também não sabemos se era pra se vitimizar um pouco ou se aquilo era a personalidade dele mesmo”.

Lourrayne estava desaparecida há uma semana — Foto: Instagram/Reprodução
Lourrayne estava desaparecida há uma semana — Foto: Instagram/Reprodução

Também em depoimento, Kennedy afirmou que o crime não foi planejado. A vítima e o suspeito estavam morando juntos e terminaram a relação. Ela passou um mês em Goiânia, capital de Goiás, para ficar longe dele – segundo a família. Mas, segundo o suspeito, eles dois ainda mantinham contato.

Ela teria avisado que chegaria na Paraíba e Kennedy foi buscá-la no aeroporto Castro Pinto, na Grande João Pessoa.

Kennedy Ramon Alves Linhares, 32 anos, e Lourrany Silva, de 19 anos — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Kennedy Ramon Alves Linhares, 32 anos, e Lourrany Silva, de 19 anos — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Eles foram juntos até Lucena, Litoral do estado, para uma casa alugada pela família de Kennedy. De acordo com o delegado Raphael Dunice, o suspeito disse que ele e Lourrayne brigaram e ele estrangulou a jovem para “contê-la” e “acabou perdendo a noção da força”. Depois, Kennedy levou o corpo da modelo até atirá-la embaixo de uma ponte da BR-230, nas proximidades da região conhecida como Café do Vento, no município de Sobrado.

O delegado também informou que Kennedy voltou para Campina Grande após o crime e de lá iniciou uma viagem para Santa Catarina, onde “recomeçaria a vida”.

Kennedy Ramon Alves Linhares foi preso pela PRF na Bahia enquanto fugia para Santa Catarina — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal
Kennedy Ramon Alves Linhares foi preso pela PRF na Bahia enquanto fugia para Santa Catarina — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal

Segundo a família de Lourrayne, os dois tinham um relacionamento “de idas e vindas”. Eles já estavam separados há dois anos quando voltaram, passaram a morar juntos e terminaram mais uma vez – quando a jovem deixou a Paraíba e foi para Goiás.

Kennedy já tinha passagem pela polícia pelos crimes de porte ilegal de armas, tráfico de drogas e por violência doméstica. De acordo com o delegado João Paulo Amazonas, responsável pelo caso, existia um relacionamento abusivo.

“A relação era abusiva, ele exercia uma influência psicológica na vítima e já tinha falado em tirar a vida dela e depois a dele”, contou o delegado.

A Polícia Civil divulgou imagens do circuito de segurança do aeroporto, que mostram a vítima chegando no local e entrando no carro de Kennedy. De acordo com o delegado, as imagens ajudarão nas investigações das circunstâncias do crime.

A polícia também informou que Kennedy ficou com um dinheiro que Lourrayne usaria para fazer uma cirurgia plástica, e vai investigar como esse dinheiro foi usado. Kennedy será transferido de Eunápolis para João Pessoa onde ficará preso e disponível para novos depoimentos.

Corpo de modelo é encontrado às margens de rio; ex-namorado confessa crime

Delegado comenta caso de modelo morta por ex-namorado na PB

Da redação/ Com G1 Paraíba

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48