sexta, 27 de novembro de 2020
SIGA-NOS

Paraíba registra quarta maior taxa de sobrevivência de estabelecimentos após 10 anos no país



Publicado em quinta-feira, outubro 22, 2020 · Comentar 

A Paraíba registrou a quarta maior taxa de sobrevivência de estabelecimentos após 10 anos no país. A informação é do Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo 2018, divulgada nesta quinta-feira (22), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com os dados que o ClickPB teve acesso, a Paraíba tem uma taxa de sobrevivência de 28%. O estudo apresenta informações sobre a dinâmica empresarial, por meio da análise da entrada, saída, sobrevivência e crescimento de empresas.

O percentual paraibano ficou atrás apenas dos constatados em Santa Catarina (32,1%), no Piauí (30%) e no Paraná (29%), tendo em vista o período de 10 anos de existência. A taxa é calculada com base no número de unidades locais sobreviventes – ou seja, que estavam ativas no ano de referência (2008) e permaneceram assim no ano pesquisado (2018) – em relação ao total de unidades ativas.

Após a criação de uma unidade local e com o passar do tempo, a tendência é de queda na taxa de sobrevivência, conforme o levantamento. Na Paraíba, entre as 6 mil unidades locais que nasceram em 2008, a taxa de sobrevivência no 1º ano de existência (2009) foi de 82%, caindo para 63,7% no 3º ano (2011), com redução para 50,9% no 5º ano (2013) e atingindo 28,8% no 10º ano (2018).

De modo geral, em 2018 a Paraíba contava com 43,9 mil unidades locais de empresas que estavam ativas em 2017 e permaneceram assim no ano seguinte. O número representa uma participação de 7,2% no total nordestino de empresas sobreviventes.

Já a taxa geral de sobrevivência de unidades locais no estado – dada pelo número de unidades locais que estavam ativas em 2017 e permaneceram assim em 2018 – foi de 84,3%, a 5ª maior do Brasil, superior à média do país (83,9%) e da região (83%).

Menor apenas que os observados no Rio Grande do Sul (86,7%), em Santa Catarina (85,9%), Minas Gerais (85,1%) e no Paraná (84,6%), o indicador aponta para um crescimento frente ao registrado para a Paraíba em 2008 (79,3%).

Da redação/ Com Click PB

Comentários


SIGA-NOS

Todos os direitos reservados - Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio

Copyright © 2017 - ExpressoPB - CNPJ: 10.962.007/0001-48